quarta-feira, 15 de novembro de 2017

250 MIL ACESSOS! Fuscão 1500 1973 do Carlos: Um carro original e exclusivo

Na noite de ontem mais uma marca foi atingida no contador de visitas deste blog. Um número que foi muito além de minhas expectativas e que é resultado de um grande prestígio que recebo todos os dias com os acessos de todos os amigos que curtem mecânica e carros antigos, principalmente todos que tem uma admiração e simpatia pelos Volkswagen refrigerados a ar. Logicamente esta data não poderia passar em branco não só para o blog e seus seguidores, mas também para um amigo (e seguidor assíduo) do blog que eu tinha um débito muito grande que não era de hoje. Vocês entenderão mais nas entrelinhas e com certeza gostarão bastante do conteúdo especial que preparei para o dia que esta marca chegasse. Se você já está me dando a honra da visita, não deixe de dar aquele like bacana na página do Facebook e de seguir o blog também. Desta maneira, você fica sabendo de tudo o que rola aqui no blog, visto que sempre há um post novo todos os dias. Os botões de curtir e seguir estão aqui a sua direita, bem rápidos e fáceis. Para seguir o blog é necessária apenas uma conta do Google, coisa que todo mundo tem hoje em dia. Além disso, a sua direita também há um botão para que você possa se inscrever em meu canal do Youtube, onde muitas novidades aparecerão em um futuro muito breve para somar com alguns vídeos que lá já existem. Clicando nesses botões e dando essa forcinha, você está prestigiando o blog de uma das melhores maneiras possíveis para que ele continue crescendo e mais pessoas possam conhecer todo o conteúdo que é postado aqui para todos aqueles que, assim como eu, são apaixonados pelo fantástico mundo do antigomobilismo com admiração pelo incrível universo dos Volkswagen refrigerados a ar.
Antes mesmo de apresentar o conteúdo que tenho para hoje, eu não posso deixar de agradecer por mais uma vez toda a parceria de todos os amigos que sempre "batem cartão" aqui neste blog para ver as novidades. A proposta sempre foi trazer temas atuais dentro de um universo que nasceu (e que vive muitas vezes em função) do passado. Além disso, todo e qualquer tema abordado aqui teria de encontrar uma forma diferente de ser difundida. De uma forma bastante resumida e direta, a grande realidade é que sempre busquei montar o conteúdo que eu procurava na internet e que em algumas ocasiões não achava, de uma forma simplista mas com o máximo de riqueza possível. Não sei se o número de visitas deste blog se dá por esse fato ou por todo o conteúdo já publicado em exatos 831 posts, mas independentemente da vertente do motivo que me deixa tão feliz nessa data é digno dos meus mais sinceros agradecimentos a todos. Coincidentemente (e que coincidência boa, diga-se de passagem), hoje faz um ano da publicação de minha visita ao Salão do Automóvel de São Paulo de 2016. Torço sinceramente que em todo 15 de novembro eu tenha o grande privilégio de postar um conteúdo especial como o que integra o post de hoje.
Quem acessa o blog há mais tempo deve se recordar de um carro que publiquei no dia 26 de julho de 2016. Tratava-se de um dos mais belos exemplares dos anos 60 que tive o prazer de registrar aqui no blog e que deu um estrondoso retorno no número de cliques, aliás, número que cresce até hoje e que já se iguala a taxa diária de cliques por aqui (outro motivo para agradecer a todos). O exemplar daquele dia era o Fusca 1967 azul real do Carlos, que estrelava em um post especial pelo fato de ser a 400ª publicação daqui do blog. Desde aquela época (e até mesmo antes dela), o Carlos sempre me falava de um de seus carros que, até então, eu não conhecia pessoalmente e que estava em fase de preparação (aqueles poucos detalhes que todo dono exigente quer adequar) para a obtenção de placa preta. Em uma conversa por Whatsapp mais ou menos naquela época, ele me enviou duas ou três fotos desse carro que ele tanto me dizia e, ao vê-las, já perguntei quando e como ele iria querer fazer o post deste carro e ele foi bastante claro em sua resposta: Ele queria que o carro já estivesse emplacado como veículo de coleção para que aparecesse no blog, exatamente da mesma maneira do seu exemplar 1967. Naquela ocasião eu disse que não havia problema e que aguardaria o tempo que fosse necessário. O tempo passou, e a nossa primeira tentativa foi de acertar e ajustar o post de número 700 para mostrar o carro, mas a tão sonhada placa preta ainda estava nos trâmites finais, então reajustamos para o post de número 800. Estava tudo certo para que o carro fosse mostrado exatamente 400 publicações depois de seu primeiro, mas infelizmente eu tive um compromisso que coincidia com o encontro que eu iria conhecer o tão famoso Fuscão. Desta feita, o post 800 também foi uma contribuição do Carlos e, juntamente com isso, ele ainda fotografou o evento que eu não pude ir que também gerou um post por aqui. Tanto que neste evento o carro dele aparece em algumas fotos. Como não deu certo, eu pedi muitas desculpas a ele e combinei que, assim que o blog alcançasse os 250.000 acessos, o carro dele integraria um post especial. Ajustando horários e datas, o Carlos deu uma aparecida breve aqui em casa com o belo clássico dele que gerou essas fotos que vocês verão hoje.
O carro escolhido (e que eu queria muito mostrar aqui no blog) é o maravilhoso Fuscão 1500 ano 1973 na simpática cor Ocre Marajó do Carlos. Este carro tem um altíssimo percentual de originalidade e integridade juntamente a várias peculiaridades que o carro tem. Além disso, a configuração do interior e de outras coisas mais torna-o um carro bastante diferente do que se vê por aí. Com certeza esse carro é mais uma das referências de originalidade que temos aqui no blog, dados tantos detalhes ainda de fábrica que eram incomuns até mesmo quando os Fusquinhas tinham pouca idade. Este ano e modelo de Fusca em especial me trás boas lembranças da infância, visto que eu tenho um tio que possuiu um Fuscão da mesma cor e ano, mas com aquele aspecto que o tempo lhe deu juntamente a muitos e muitos acessórios dos anos 70 e 80, como as nostálgicas rodas que equipavam o MP Lafer. Bom, a dinâmica do post de hoje vai ser muito parecida com a dos posts dos eventos: Colocarei as descrições nas mais de 50 fotos escolhidas deste carrinho para um post (e um carro) tão especial.
Veja:


Momento que o Carlos chegou com o Fuscão em casa. Logo pude ter a certeza do quão bonito e original era esse carro. Ainda que o carro brilhe e muito no Sol, chegamos ao consenso de que a sombra seria o melhor ponto para as melhores imagens do clássico.


Um dos poucos (mas muito bonitos) adesivos que este Fusca conserva em seus vidros. Um detalhe bastante interessante do critério do proprietário é que todos eles são colados por dentro, ou seja, a ação do tempo é menos aparente e menos agressiva aos detalhes que estão estampados nos vidros.

Esta bela placa que é fixada no parachoque traseiro foi fabricada por um cara que nós já conhecemos e que seus carros já apareceram aqui no blog em outras ocasiões: O Caco, que possui aquele Fusca Itamar maravilhoso totalmente estilizado com um bom gosto extremo. Aliás, alguns outros detalhes como os batentes de parachoque e o suporte da placa dianteira (que eu acabei não fotografando mas no próximo evento que eu "me encontre" com esse carro registrarei) foram fabricados por ele.

Adesivo bastante discreto indicando o ano do carro.





Detalhe para a roda do estepe (assim como o jogo operante) ainda datada do ano de fabricação do carro: 1973.



O porta-malas do Fusca estava (e se mantém assim) bastante limpo, íntegro e original. O estepe é coberto por uma capa com o logo da VW, assim como um dos acessórios que acompanham o carro é esta placa de metal personalizada.


Um detalhe que logo chama a atenção neste carro quando se vê de primeira são os faróis com as lentes amarelas. Este foi um acessório de época bastante comum não só nos Fuscas como em vários carros principalmente na década de 70. Este exemplar conta com lentes amarelas Cibié trazendo toda aquela nostalgia que só um acessório de época pode nos trazer.


Detalhe para as lanternas traseiras (assim como todas as lentes do carro) ainda originais.


Traseira do Fuscão sob outro ângulo.

O motor é o nosso tradicional 1500 cilindradas com carburação simples Solex (o carburador também é Solex legítimo com o logo da Volkswagen). Além disso, se observa todas as latas do motor em um perfeito alinhamento, junto com o tradicional filtro de ar do Fuscão e o "morcegão" na tampa do motor. Algo muito bacana de se dizer é que este carro já conta com o distribuidor Bosch tampa alta com avanço a vácuo e avanço centrífugo, um dos primeiros anos (praticamente a fase de transição) entre o distribuidor de tampa baixa e este que este carro tem.


Um outro detalhe bastante interessante nesse carro (e que é praticamente regra em todos os Fuscas do Carlos) é a bomba de combustível do modelo antigo, que ainda permite seu reparo. Há algum tempo atrás eu escrevi um post sobre essas bombas e é muito bacana ver uma peça dessa em funcionamento após tantos anos.



Aí está um dos grandes ápices (sim, quando se pensa que já se viu todos os pontos positivos dele, aparece mais um) deste carro é a sua procedência. Mesmo após mais de 40 anos, este carro ainda conta com todos os seus manuais e até comprovantes de seguro ainda da década de 70. Juntamente a esta documentação de época, aparece o certificado de originalidade que lhe permitiu a placa preta.

Manopla de câmbio Gran Prix, acessório de época muito comum em todos os clássicos.

A foto tirada do "vão" que a janela basculante lateral já indica que o interior deste carro não é tão comum de ser visto.

O forro de porta também.

Um discreto emblema que embeleza a tampa do porta-luvas.


Como todo Fuscão 1500, esse exemplar conta com a maravilhosa forração Jacarandá no painel, um dos pontos mais bonitos que um modelo deste pode ter. Em meu ponto de vista, esta foi uma das melhores estratégias por parte da Volkswagen para trazer um pouco mais de luxo e requinte ao interior destes simpáticos carrinhos.


Eu disse a vocês que o interior deste carro não era tão comum de se ver. Trata-se de um interior caramelo original, bastante incomum de se ver dado o pouco tempo que este foi oferecido para Fuscas e derivados e também pelos poucos carros que ainda mantiveram esta linda configuração. A tapeçaria deste carro no que diz respeito a bancos, forros de porta e afins ainda é original de fábrica e ainda conta com maravilhosas marcas do tempo, o que ainda valoriza mais o interior deste carro.



Comutador de ignição e chaves ainda originais.

Para a sonorização, um maravilhoso Motoradio 3 faixas que permite ouvir as rádios AM.




Detalhe para a tampinha da dobradiça da porta ainda original e em perfeito estado.





Tapeçaria dos bancos, que também acompanha o tampão traseiro na mesma cor e costura.






Piscas dianteiros originais e com poucas marcas do tempo.

Eu não poderia deixar de mostrar um carro tão íntegro para vocês em um dia tão especial como o de hoje. Este carro, assim como todos aqueles que trazem um alto percentual de originalidade nos mostram de onde surgiu a diversidade dos Fuscas que rodam na atualidade, mostrando dois extremos que, se mantidos e montados com critério e cuidados, ficam maravilhosos de se admirar.
Não posso deixar de agradecer por mais uma vez ao Carlos pela possibilidade de fotografar esse carro e de compartilhar com todos os amigos e principalmente por toda a paciência que ele teve até o momento da publicação deste carro. Infelizmente esse post não saiu mais cedo, mas com certeza está vindo em um momento mais do que oportuno.
Meu último agradecimento é novamente a todos os seguidores que mantém esse blog de pé e que prestigiam todos os conteúdos. Conto com vocês para mais muitos e muitos milhares de acessos hoje, e sempre.
Mais uma vez, muito obrigado!

6 comentários:

  1. Maravilhoso esse Fusca, gostei das lentes amarelas nos faróis.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cara, geralmente essas lentes amarelas podem destoar da harmonia do carro, mas nesse Fusca em especial elas casaram muito bem, acredito eu principalmente por causa da cor. Para quem viu pessoalmente como eu é perceptível a grande harmonia entre as configurações do carro.

      Excluir
    2. Essas lentes amarelas me lembram os Fuscas que eu via quando eu era moleque e hoje seriam considerados Velha Escola Brasil.

      Excluir
    3. Exatamente. Típico dos anos 70 e 80!

      Excluir
  2. Caro amigo Jordan. Eu que agradeço a sua atenção, por proporcionar, para todos os amigos antigomobilistas, essa oportunidade de manter viva essa paixão, e resgatando um pouco da história desse ícone da indústria automobilística. Obrigado. Valeu 👍👍

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu é que lhe agradeço por todo o prestígio, meu amigo. Que venham próximos posts e oportunidades de mostrar esse carro maravilhoso. Estamos juntos! Um grande abraço!

      Excluir

Seu comentário é muito bem vindo!