segunda-feira, 25 de setembro de 2017

Uma voltinha de Kombi Clipper

O bacana de assistir vídeos como o que integra o post de hoje é que sempre se tem a impressão de estar, de fato, dentro do carro dando uma voltinha junto com seu proprietário. Isso pode ser ainda mais interessante a partir do momento que se trata de um carro antigo, principalmente se for um modelo que nos agrade tanto, como a Kombi. Se você já está me dando a honra da visita, não deixe de dar aquele like bacana na página do Facebook e de seguir o blog também. Desta maneira, você fica sabendo de tudo o que rola aqui no blog, visto que sempre há um post novo todos os dias. Os botões de curtir e seguir estão aqui a sua direita, bem rápidos e fáceis. Para seguir o blog é necessária apenas uma conta do Google, coisa que todo mundo tem hoje em dia. Além disso, a sua direita também há um botão para que você possa se inscrever em meu canal do Youtube, onde muitas novidades aparecerão em um futuro muito breve para somar com alguns vídeos que lá já existem. Clicando nesses botões e dando essa forcinha, você está prestigiando o blog de uma das melhores maneiras possíveis para que ele continue crescendo e mais pessoas possam conhecer todo o conteúdo que é postado aqui para todos aqueles que, assim como eu, são apaixonados pelo fantástico mundo do antigomobilismo com admiração pelo incrível universo dos Volkswagen refrigerados a ar.
Há algum tempo atrás eu escrevi um post aqui que seguia praticamente a mesma linha deste. Naquela ocasião, o carro era um simpático Fusca 1966 que, como vocês sabem, é um exemplar da época que eu mais curto dos Fusquinhas. No entanto, não há a necessidade de ser (exclusivamente) um Fusquinha em um vídeo desses para que este seja gostoso de se assistir. O carro da vez é um dos modelos mais simpáticos já fabricados no Brasil e o exemplar mostrado no decorrer dos quase 10 minutos de vídeo também está bem interessante.
O vídeo que aparece ao final do post vem lá do canal do Sandro Leite no Youtube. Neste vídeo, o Sandro e seu filho vão avaliar umas Kombi Clipper 1997 juntamente com o proprietário do carro. Nessa ocasião, eles dão uma voltinha com o carro pelas ruas de Petrópolis mostrando os pontos positivos e negativos do exemplar.
As observações que tenho são: O dono do carro realmente tem algum parentesco com o Salsicha como dito no vídeo, a mão inglesa não é comum de se ver (aqui em Sorocaba temos um ponto assim, onde até já fotografei um Fusca) e, de fato, a raspada na guia foi engraçada.
Veja:


3 comentários:

  1. Pelo preço até que a Kombi está boa, aqui em São Paulo por R$ 8.500,00 se acha coisa bem pior.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esses dias eu vi uma por 6.000,00 que dava vontade de chorar.

      Excluir
  2. Então... aqui em São Paulo a "cena é triste". : ( : ( : ( : (

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito bem vindo!