terça-feira, 4 de julho de 2017

Uma Kombi por trás das grades

Não, não é nada disso que você está pensando depois que leu o título desse post. Mas a grande realidade é que uma grade (ou alambrado, como queiram) me atrapalhou um pouco para fotografar um clássico que em meio a cidade cinzenta, fazia com que qualquer pessoa mais observadora prestasse atenção no estacionamento. Se você já está me dando a honra da visita, não deixe de dar aquele like bacana na página do Facebook e de seguir o blog também. Desta maneira, você fica sabendo de tudo o que rola aqui no blog, visto que sempre há um post novo todos os dias. Os botões de curtir e seguir estão aqui a sua direita, bem rápidos e fáceis. Para seguir o blog é necessária apenas uma conta do Google, coisa que todo mundo tem hoje em dia. Além disso, a sua direita também há um botão para que você possa se inscrever em meu canal do Youtube, onde muitas novidades aparecerão em um futuro muito breve para somar com alguns vídeos que lá já existem. Clicando nesses botões e dando essa forcinha, você está prestigiando o blog de uma das melhores maneiras possíveis para que ele continue crescendo e mais pessoas possam conhecer todo o conteúdo que é postado aqui para todos aqueles que, assim como eu, são apaixonados pelo fantástico mundo do antigomobilismo com admiração pelo incrível universo dos Volkswagen refrigerados a ar.
Quem acessa o blog há mais tempo sabe que vira e mexe no meio do meu dia a dia um Fusca ou derivado acaba me chamando a atenção e eu sempre dou um jeitinho de fotografar. Na grande maioria das publicações desse tipo por aqui os Fusquinhas estão estacionados nas ruas ou em lugares públicos. Confesso a vocês que eu tenho um certo receio de fotografar um carro que esteja dentro de um lugar particular ou até mesmo de uma garagem, mas essa de hoje eu simplesmente não poderia deixar passar. A Kombi sem dúvidas foi um dos principais utilitários já fabricados no Brasil e ganhou a confiabilidade de seus proprietários pela fácil manutenção e durabilidade do conjunto. Afinal de contas, a grande maioria das peças mecânicas (principalmente de motor e câmbio) são compartilhadas com o Fusca, que é referência na facilidade de manutenção e acessibilidade de peças de reposição. Se vocês me perguntarem qual é a minha época predileta na linha cronológica das Kombinhas, sem dúvidas eu responderia que são as Corujinhas, ou seja, os modelos antigos produzidos até 1975. Ao meu ver, a simpatia dos modelos dessa época é única e este é um dos principais motivos pela alta procura desses exemplares.
As fotos que vocês veem ao final do post de hoje foram tiradas por mim nesta manhã, bem pertinho daqui de casa. Eu tinha alguns compromissos hoje pela manhã e, a caminho deles, sempre passo por essa calçada que é elevada em relação a esse estacionamento (que se não me engano é de responsabilidade da Prefeitura) que diariamente tem carros guardados. Alguns, vemos todos os dias, outros, nem tanto. Ao olhar para baixo nessa terça feira de sol, um carro me chamou a atenção e eu logo peguei o telefone para tirar essas fotos (que erroneamente foram tiradas com o celular "de pé", perdoem-me pela falha). Trata-se de uma Kombi 1974 (através da consulta das placas foi possível saber o ano) muito íntegra e que até então não tinha aparecido ali. O carro me parece com várias características originais e em um bom estado de conservação, diria eu até que acima da média visto que aparenta ser um carro usual.
Eu tentei tirar fotos pelos vãos da grade, mas nenhuma delas ficou em um foco legal, infelizmente.
Veja:





8 comentários:

  1. Realmente para uma Kombi de 43 anos ela está muito bem conservada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exato. Se eu já tivesse um Fusquinha legal certamente toparia pegar uma Kombi dessa época e nesse estado por um preço justo.

      Excluir
    2. Logo, logo, vai ter um daqueles caras que exportam Kombis Jarrinha para o exterior de olho nessa também.

      Excluir
    3. Sim, o interessante é que se eles não vendem caro para o exterior, vendem caríssimo aqui também.

      Excluir
    4. Eu já acho que eles colocam os preços dessas Kombis lá no alto justamente visando o mercado externo.

      Excluir
    5. Vira e mexe ainda aparece alguma com preço justo, mas realmente está difícil...os caras ficam com o olho em cima.

      Excluir
    6. Pois é, Fuscas e principalmente Kombis agora, viraram modinha.

      Excluir
    7. Exatamente. Esse é um dos principais motivos que levam esse mercado a inflacionar tanto.

      Excluir

Seu comentário é muito bem vindo!