segunda-feira, 10 de julho de 2017

Otimizações no fluxo de ar e combustível no Solex 40

Ainda que esse conteúdo muito bacana que o post de hoje tenha sido gerado em torno de um serviço feito em uma maravilhosa dupla Solex 40, esse conceito de otimização pode ser aplicado em qualquer carburador, independente do carro ou de sua cilindrada. É necessária somente a boa vontade por parte do dono do carro e critério na hora das modificações para que o efeito final seja um sistema mais eficiente. Se você já está me dando a honra da visita, não deixe de dar aquele like bacana na página do Facebook e de seguir o blog também. Desta maneira, você fica sabendo de tudo o que rola aqui no blog, visto que sempre há um post novo todos os dias. Os botões de curtir e seguir estão aqui a sua direita, bem rápidos e fáceis. Para seguir o blog é necessária apenas uma conta do Google, coisa que todo mundo tem hoje em dia. Além disso, a sua direita também há um botão para que você possa se inscrever em meu canal do Youtube, onde muitas novidades aparecerão em um futuro muito breve para somar com alguns vídeos que lá já existem. Clicando nesses botões e dando essa forcinha, você está prestigiando o blog de uma das melhores maneiras possíveis para que ele continue crescendo e mais pessoas possam conhecer todo o conteúdo que é postado aqui para todos aqueles que, assim como eu, são apaixonados pelo fantástico mundo do antigomobilismo com admiração pelo incrível universo dos Volkswagen refrigerados a ar.
Quando nós começamos a analisar sistemas mecânicos, elétricos, eletrônicos ou qualquer tipo de sistema de controle de uma forma mais técnica, com certeza fica evidente aos nossos olhos toda a engenharia que existe por trás de um conjunto de peças montado de uma forma conveniente. No entanto, por mais que todo conjunto mecânico tenha suas inúmeras virtudes, ele conta com algumas limitações. Destas, algumas são grandes e outras tão pequenas que se não aguçarmos nosso olhar crítico elas nunca serão perceptíveis. Essas limitações geralmente não são geradas por incompetência dos engenheiros que projetaram o conjunto, mas em muitas vezes elas existem somente pelo fato de que o produto deve cumprir o que deve dentro de um custo de produção pré-estabelecido. Esse tipo de característica não torna um produto ruim, mas sim torna-o acessível e apto a servir os mais diversos tipos de público consumidor possíveis.
Assim como eu, muito provavelmente você chegou a este post porque curte mecânica e principalmente encontrar formas de otimização do conjunto mecânico do seu carro clássico. No post de hoje, você verá (e entenderá) como é possível otimizar o fluxo de ar e combustível no seu carburador ajustando alguns componentes ao formato que provavelmente eles eram previstos no projeto teórico do conjunto mas, em virtude da produção de carburadores em larga escala, nunca puderam ter as características "ao pé da letra" na prática. Tudo isso é muito bem explicado por uma material fotográfico fantástico que vocês conhecerão.
As fotos que vocês veem ao final do post me foram gentilmente cedidas pelo meu amigo Paulo Fernando. Quem acessa o blog há mais tempo sabe que eu sou um grande admirador do trabalho do Paulo Fernando dentro e fora da internet. Ele, além de ser um auto elétrico de mão cheia e que dá um verdadeiro show de didática em seus vídeos recheados de bom humor, me enviou uma mensagem no Facebook permitindo que eu postasse todo esse conteúdo (que pode ser corrigido por ele em qualquer momento e ele sabe disso) que integra as fotos. Nessas imagens, o Paulo nos mostra como ele fez uma otimização nos tubos emulsionadores e nos difusores de sua dupla carburação que alimenta muito bem o seu simpático Gol BX. Em outra ocasião, eu escrevi um post aqui que mostrava o Gol dele em funcionamento com esses carburadores. O carro dele tem um comando de válvulas W110, é 1600 e tem como carburadores uma dupla Solex 40 (como a utilizada em vários Pumas e que equipou inúmeros Opalas) muito bem acertada e com borboletas de 44mm, medida que se adequa muito bem a todo o conjunto. A realidade é que o carro dele já andava muito e com certeza haverá mais uma melhora com esse serviço realizado.
Diferentemente da grande maioria dos posts que escrevo, desta vez eu postarei as fotos e colocarei as descrições abaixo, de modo que você possa acompanhar o serviço com o melhor entendimento possível.
Veja:

O serviço de otimização nas duas Solex começa pelo trabalho nos tubos emulsionadores. Caso você não saiba muito bem para que serve um tubo emulsionador ou como ele funciona, eu recomendo que você leia esse artigo e que também assista aos vários vídeos do canal do Tonella que mostram esse componente (assim como o seu funcionamento) em diversos carburadores. Geralmente em carburadores que não passam por uma manutenção mais frequente ou que não tiveram uma manutenção bem feita esses componentes podem estar travados e difíceis de serem retirados. Ainda que este não seja o caso desta dupla carburação, o Paulo Fernando encontrou uma maneira simples de retirar o tubo utilizando um parafuso de rosca soberba (daqueles que você provavelmente tem na sua caixinha de parafusos aos montes). Com o parafuso levemente atarraxado na parte central do tubo, é só girá-lo de modo que todo o conjunto seja removido sem muitos esforços.




Aqui está o grande "pulo do gato" no serviço nos tubos. Se vocês observarem nas duas últimas fotos os tubos emulsionadores, verão que os furos que existem na peça não foram alargados, mas os cantos foram levemente desbastados de modo que o ar ou combustível existentes ali passem exatamente pelo furo com o diâmetro original, mas com o mínimo de restrições possível. Desta maneira não se perde a velocidade e se facilita o fluxo. Essa técnica, em uma comparação simples, é como a aplicada em venturis polidos, dutos de cabeçote retrabalhados ou algo do tipo. No canal do Tonella esse tipo de técnica ganhou o apelido de "veneno de Montevidéu" ou "veneno de Pando", alusão a esta técnica ter sido bastante divulgada por pessoas desses lugares, como os vendedores da loja Fuscanet. Eu não estou ganhando nada para fazer propaganda, mas acho bacana contar esse tipo de coisa como curiosidade e para explicar o porquê dos nomes.
Algo bacana de frisar nessa foto também é a diferença entre os tubos emulsionadores do 40 EIS, a esquerda da foto, e do 40 DEIS, a direita da foto.


Tubos emulsionadores já instalados no carburador. Vale ressaltar que no momento da montagem deve se observar se o "topo" do tubo está rente ao corpo do carburador.


Visão interna do carburador montado. Nessas fotos, observa-se a importância do tubo emulsionador na injeção de combustível nos mais diversos regimes do motor.


A segunda fase das otimizações foi feita nos difusores da dupla Solex. Na foto, os difusores estão posicionados de modo que nós estivéssemos os observando de baixo. Notem que o difusor já tem um retrabalho voltado ao fluxo de ar de fábrica, o que ressalta a questão da preocupação com a eficiência que disse lá no início.

Difusor com as rebarbas já retiradas.

Essa imagem mostra bem o efeito que essas otimizações dão. A esquerda o difusor original, e a direita o difusor otimizado. Além da aparência, o fluxo de ar será muito melhor com a peça otimizada dentro dos parâmetros já esperados pela fábrica.



Como vocês podem observar, nesse caso até a grafia, ou seja, os números que o componente tinha foram retirados. Na realidade, esse trabalho é opcional, mas com certeza em um processo profundo de otimização pode ser interessante. Por mais "besta" que a minha colocação possa parecer, antes de desbastar os números você precisa sabê-los caso seja necessária uma substituição dos difusores.


O interior do difusor também foi lixado.

O acabamento foi feito com uma lixa d'água 240.



Visão do difusor otimizado com o carburador montado.
Ainda que essas modificações pareçam mínimas, essas agregadas a outros serviços e uma regulagem bem executada trazem um funcionamento muito boa ao seu carro antigo. Esse tipo de serviço pode ser feito em qualquer carburador, cabendo a você somente adequar o conceito ao modelo que estiver otimizando. Na montagem dos difusores (isso é válido para vários modelos de carburadores), é sempre importante se atentar a posição, visto que em alguns carburadores eles até encaixam de ponta cabeça, o que compromete o fluxo de ar.
São serviços como esses que expressam da melhor forma os resultados do seu empenho em um carro toda vez que você for dirigí-lo, e isso não tem preço para todos aqueles que gostam de mecânica.
Fica aqui o meu agradecimento ao Paulo Fernando pela prestatividade em ceder o conteúdo e principalmente pela confiança no blog para que esse conteúdo fosse postado aqui!

4 comentários:

  1. Fotos sem um texto são apenas fotos. Seu texto impecável, a linha de raciocínio perfeita com o que você escreve e o ritmo empolgante do que é descrito no seu Blog é que garantem esse sucesso estrondoso que você vem fazendo. Muito Obrigado Jordan, me sinto muito honrado por você divulgar esse trabalho que fiz nos meus Solex.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado, meu caro Paulo Fernando. Eu não consigo escrever nenhum post bacana se não me for dado um conteúdo bom. As fotos e todas as informações que me passou foram apenas convertidas para esse formato de post. Os acessos e o aumento no número de seguidores só crescem pelo prestígio que você e outros parceiros me dão cedendo esse tipo de conteúdo. Obrigado pelo prestígio de hoje e sempre!

      Excluir
    2. Eu recomendo aos leitores antes de ler o artigo, ler o link que você postou falando como funciona o tubo de emulsão, com os dois juntos dá pra entender direitinho.

      Excluir
    3. Eu postei o link exatamente com esse propósito. Tendo a leitura do artigo do link, é bem mais fácil de entender o propósito da coisa.

      Excluir

Seu comentário é muito bem vindo!