quarta-feira, 10 de maio de 2017

Fusca 1968 do Guilherme: Uma herança cuidada com carinho

Muitas vezes as pessoas procuram carros antigos para comprar e, ao analisar anúncios e até mesmo ao visitar o carro só ficam presas ao valor e as condições gerais do carro. O exemplar a ser mostrado hoje conta com um fator que é muito esquecido pelos exploradores do mercado de carros clássicos e sempre será valorizado pelos verdadeiros antigomobilistas: A história. Se você já está me dando a honra da visita, não deixe de dar aquele like bacana na página do Facebook e de seguir o blog também. Desta maneira, você fica sabendo de tudo o que rola aqui no blog, visto que sempre há um post novo todos os dias. Os botões de curtir e seguir estão aqui a sua direita, bem rápidos e fáceis. Para seguir o blog é necessária apenas uma conta do Google, coisa que todo mundo tem hoje em dia. Além disso, a sua direita também há um botão para que você possa se inscrever em meu canal do Youtube, onde muitas novidades aparecerão em um futuro muito breve para somar com alguns vídeos que lá já existem. Clicando nesses botões e dando essa forcinha, você está prestigiando o blog de uma das melhores maneiras possíveis para que ele continue crescendo e mais pessoas possam conhecer todo o conteúdo que é postado aqui para todos aqueles que, assim como eu, são apaixonados pelo fantástico mundo do antigomobilismo com admiração pelo incrível universo dos Volkswagen refrigerados a ar. 
Existem algumas coisas que eu sempre falo aqui no blog mas eu nunca irei perder uma oportunidade de reiterar. Uma delas é que posts como o de hoje são, sem dúvidas, um dos meus preferidos, visto que se mostra mais um clássico que abrilhanta as ruas todas as vezes que roda e que também é capaz de fazer com que seus proprietários façam uma rápida viagem ao passado todas as vezes que curtam o exemplar.
Há algum tempo atrás eu postei aqui no blog um vídeo de restauração de um Fusca 1980 que fez bastante sucesso. Pois bem, o proprietário (ou os proprietários) daquele Fusquinha são exatamente os mesmos do clássico a ser mostrado hoje. Como nós já sabemos da qualidade do trabalho desses nosso amigos, não há dúvida alguma que esse carro também ficará excepcional quando pronto.
Esse simpático Fusca 1968 1300 que aparece ao final do post em algumas fotos pertence ao Guilherme. O Guilherme é o filho do Luciano, motorista do ônibus que me leva para casa praticamente todos os dias na minha volta da faculdade como eu contei no post passado. A história desse segundo besouro que entrou para a família é muito bacana, visto que esse carro já era de alguém próximo. Este Fusquinha foi herdado de um parente deles que infelizmente veio a falecer há um certo tempo e, após o ajuste de poucos detalhes, o Luciano conseguiu negociar. Como em qualquer carro que ficou algum tempo parado, alguns detalhes precisaram ser feitos para que o carrinho voltasse a rodar em plena forma. Um desses reparos foi um serviço grande no sistema de freios, o que trouxe bastante segurança ao Fusquinha.
Este carro ainda está num processo de ajustes para que fique totalmente ao gosto de seus proprietários, mas a evolução desde a compra já é perceptível. A cor num futuro provavelmente será trocada, visto que originalmente esse carro "nasceu" azul real e durante essas quase cinco décadas ganho um tom de azul diferente que, por sinal, é bem bacana. Além disso, as rodas receberam um talento e recentemente tornaram-se brancas.
Eu desejo toda a sorte do mundo aos seus proprietários nesse processo e vocês, amigos seguidores, saibam que esse carro aparecerá mais vezes aqui após os seus upgrades.
Veja:






Quero agradecer ao Guilherme por ter enviado as fotos!
Quer ver o seu carro aqui no blog? Me mande um e-mail.

8 comentários:

  1. Se eu fosse o proprietário desse Fusca, eu voltaria a cor original, mas sem no entanto fazer ele "pra colecionador", mantendo a essência que o Fusca já tem agora.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse Fusquinha tem muito detalhes que evidenciam a sua história. Segundo o Luciano, pai do Guilherme, ele não sabe quando esse Fusca ganhou esse tom de azul, mas a proposta é fazer a pintura em azul real. Como eles curtem bastante carros com uma aparência clássica, eu até recomendei que ele visse o Fusquinha 1967 do Carlos que foi tema do post 400 aqui para ele tirar algumas ideias, se fosse o caso...

      Excluir
    2. Esse Fusca apesar de meio judiado, está bem alinhado.

      Excluir
    3. Sim, e o carro se mostrou muito durável (afinal de contas, é um Fusca...hehehe) durante muitos anos utilizado no batente antes de chegar as mãos do Luciano...

      Excluir
    4. Falta o Brasil valorizar seus carros antigos como fazem os Estados Unidos, por exemplo, e olha que lá os caras são adeptos da tal "obsolescência programada".

      Excluir
    5. Sim, muitos não sabem dar o devido valor a um carro antigo e muitos grupos ainda insistem em ficar naquela monotonia ridícula e absurdamente seletiva, não promovendo a interação entre antigomobilistas que deveria existir. Devagarzinho isso está mudando, felizmente...

      Excluir
    6. Tomara que mude mesmo, panelinha não dá.

      Excluir
    7. Tem muita gente boa no antigomobilismo de hoje, isso tende a mudar...

      Excluir

Seu comentário é muito bem vindo!