quarta-feira, 5 de abril de 2017

Um Fusca mais do que charmoso e com um ronco maravilhoso

Não sei exatamente porque, mas depois que escrevi o título do post é que me toquei que o mesmo rimou. Quando eu falo de carros bem acabados, projetos feitos no capricho e do poder da boa vontade de um dono de um clássico para uma restauração é exatamente de carros como o que vou mostrar hoje para vocês. Se você já está me dando a honra da visita, não deixe de dar aquele like bacana na página do Facebook e de seguir o blog também. Desta maneira, você fica sabendo de tudo o que rola aqui no blog, visto que sempre há um post novo todos os dias. Os botões de curtir e seguir estão aqui a sua direita, bem rápidos e fáceis. Para seguir o blog, é necessária apenas uma conta do Google, coisa que todo mundo tem hoje em dia. Além disso, a sua direita também há um botão para que você possa se inscrever em meu canal do Youtube, onde aparecerão várias novidades em um futuro muito breve para se somar com alguns outros vídeos que lá já existem. Clicando nesses botões e dando essa forcinha, você está prestigiando o blog de uma das melhores maneiras possíveis para que ele continue crescendo e mais pessoas possam conhecer todo o conteúdo que é postado aqui para todos aqueles que, assim como eu, são apaixonados pelo fantástico mundo do antigomobilismo com admiração pelo vasto universo dos Volkswagen refrigerados a ar.
Com o passar dos anos, o Fusca, juntamente com outros clássicos, acabou conseguindo ser além de um carro antigo e popular ser altamente desejado por todos aqueles que visavam ter um automóvel do século passado. É por isso que o número de restaurações em clássicos vem subindo a cada dia. Eu vejo isso como muito válido, pois permite que mais carros que abrilhantaram o trânsito do passado possam dar vida ao trânsito do presente. No entanto, restauração nem sempre é aquela que se desmonta o carro todo. A definição de restauração pode estar em somente dar uma nova vida ou um melhor estado somente à aquilo que o carro realmente precisa ou que o dono esteja disposto a encarar.
O vídeo que vocês veem ao final do post está sendo compartilhado aqui no blog por inúmeros motivos: Um deles é pelo fato de mostrar que é possível fazer quase todos os serviços necessários em um antigo na garagem de casa com apenas uma pitada de boa vontade e algumas ferramentas; o outro é pelo fato do vídeo abordar dois temas muito interessantes de serem difundidos aqui e por último, mas não menos importante, pelo capricho (que não é só no Fusca) que o dono desse carro tem para deixá-lo nesse nível. Este vídeo que integra o post de hoje vem lá do canal do Jean Pierre, que trabalha com selas e faz alguns serviços de tapeçaria automotiva. Por diversas vezes eu já citei o trabalho dele aqui pois admiro muito a qualidade de tudo o que ele faz. Se você acessa o blog há mais tempo deve se recordar que eu mostrei um vídeo dele aqui que mostrava como se revestir o painel do Fusca com couro com muita maestria.
Além dos resultados na tapeçaria do carro, ele ainda mostra os resultados do escapamento 4x2 capetinha que instalou no clássico. Como vocês sabem, esse escapamento é o meu preferido entre os dimensionados pelo ronco, layout e pelo desempenho que apresenta.
O vídeo fala por si e fica aqui mais uma vez a minha recomendação para que vocês se inscrevam no canal do Jean. Agora só falta esse Fusca aparecer em belas fotos por aqui...hehe
Veja:


4 comentários:

  1. Eu gosto muito desses modelos standard de Fuscas, principalmente os "canelinha seca" como o do Jean ai do vídeo e o Fusca com essas ponteiras Dodge ficou com um barulho classe A, aliás, o trampo dele também é classe A, só acho que as laterais de porta deveriam combinar com os bancos, mas no geral tudo está feito com um capricho enorme.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Hercólobus que apareceu no Tonella teve a tapeçaria feita por ele. Naquela ocasião os forros de porta combinavam com os bancos, o que eu também prefiro.

      Excluir
    2. Ele com certeza teria futuro como tapeceiro de autos, mas ele disse que o mercado de selas é melhor para ele.

      Excluir
    3. Sem dúvidas! Se um dia ele migrar somente para a tapeçaria, cliente não falta.

      Excluir

Seu comentário é muito bem vindo!