segunda-feira, 24 de abril de 2017

Um flash no meio do trânsito

Confesso a vocês que, se eu pudesse, postaria esse tipo de contribuição todos os dias, pois além de mostrar toda a força que os clássicos tem no trânsito, sei que elas chegam sempre com muito carinho até aqui. Se você já está me dando a honra da visita, não deixe de dar aquele like bacana na página do Facebook e de seguir o blog também. Desta maneira, você fica sabendo de tudo o que rola aqui no blog, visto que sempre há um post novo todos os dias. Os botões de curtir e seguir estão aqui a sua direita, bem rápidos e fáceis. Para seguir o blog é necessária apenas uma conta do Google, coisa que todo mundo tem hoje em dia. Além disso, a sua direita também há um botão para que você possa se inscrever em meu canal do Youtube, onde muitas novidades aparecerão em um futuro muito breve para somar com alguns vídeos que lá já existem. Clicando nesses botões e dando essa forcinha, você está prestigiando o blog de uma das melhores maneiras possíveis para que ele continue crescendo e mais pessoas possam conhecer todo o conteúdo que é postado aqui para todos aqueles que, assim como eu, são apaixonados pelo fantástico mundo do antigomobilismo com admiração pelo incrível universo dos Volkswagen refrigerados a ar.
Nesses mais de 650 posts escritos aqui eu já tive a oportunidade de trazer Fuscas e derivados dos mais diversos estilos, mas, a cada novo post de flagra que escrevo, sempre tenho a sensação de estar mostrando um clássico pela primeira vez e isso se dá por um motivo muito simples: O antigomobilismo sempre nos reserva uma grande diversidade entre os carros, o que nos passa a sensação de novidade todas as vezes que vemos um carro antigo.
As fotos que você vê ao final do vídeo vem de um colaborador aqui do blog que todo mundo já conhece: O meu pai. Juntamente com as fotos que integraram o post de anteontem do Fusca 1982, ele também me enviou essas fotos. Nelas, vocês veem um simpático Fusca dos anos 60 (não sei o ano ao certo, dessa vez não deu para checar a placa) cheio de personalidade e marcas do tempo. Além disso, este é um clássico que segue uma tendência que tem se tornado a cada dia mais comum em Fuscas dessa época: A montagem de rodas ao estilo Porsche. Esse carro foi visto na semana passada no trajeto diário do meu pai.
Quero agradecer mais uma vez meu pai pela parceria de hoje e sempre.
Veja:




5 comentários:

  1. Meu ex-Fusca 1975 tinha essas rodas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ao meu ver os Fusquinhas dos anos 70 são os que mais combinam com essas rodas.

      Excluir
    2. Eu coloquei elas no meu Fusca, a princípio com bandas brancas, mas depois do primeiro esbarrão na guia eu tirei elas fora.

      Excluir
    3. O maior problema das faixas brancas é esse. Qualquer esbarrada elas sujam ou racham, descolam...

      Excluir
    4. E e eu acabei perdendo a paciência e tirando elas.

      Excluir

Seu comentário é muito bem vindo!