sexta-feira, 28 de abril de 2017

Corrigindo a folga da caixa de direção do Fusca e de outros VW a ar

O post de hoje vai em especial para você que tem como queixa em seu Fusca ou derivado a indesejada folga na direção, tornando a direção um pouco imprecisa. Mas antes de entrar no tema proposto para hoje, eu não posso deixar de agradecer a todos os amigos seguidores por mais uma marca no número de acessos atingida nesta manhã. No início dessa sexta feira, o blog completou 180.000 acessos, mérito que eu devo totalmente a todos os amigos que sempre prestigiam o conteúdo e compartilham tudo aquilo que é postado aqui para que cada vez mais pessoas possam estar lendo posts como o de hoje. Mais uma vez, muito obrigado! Se você já está me dando a honra da visita, não deixe de dar aquele like bacana na página do Facebook e de seguir o blog também. Desta maneira, você fica sabendo de tudo o que rola aqui no blog, visto que sempre há um post novo todos os dias. Os botões de curtir e seguir estão aqui a sua direita, bem rápidos e fáceis. Para seguir o blog é necessária apenas uma conta do Google, coisa que todo mundo tem hoje em dia. Além disso, a sua direita também há um botão para que você possa se inscrever em meu canal do Youtube, onde muitas novidades aparecerão em um futuro muito breve para somar com alguns vídeos que lá já existem. Clicando nesses botões e dando essa forcinha, você está prestigiando o blog de uma das melhores maneiras possíveis para que ele continue crescendo e mais pessoas possam conhecer todo o conteúdo que é postado aqui para todos aqueles que, assim como eu, são apaixonados pelo fantástico mundo do antigomobilismo com admiração pelo incrível universo dos Volkswagen refrigerados a ar.
Nos dias de hoje muitas vezes nós ouvimos de alguns mecânicos ou até mesmo pessoas que não são tão familiarizadas com a manutenção de automóveis que o volante de um carro está "torto". Saibam meus amigos, no fundo essa expressão tem até sentido, mas é muito relativa. O volante estar "torto" pode ser um erro na geometria da suspensão ou uma folga na caixa de direção, tema a ser tratado no post de hoje.
Para quem não sabe, folga na caixa de direção é um problema que geralmente aparece nas caixas depois de muitos anos de uso, onde os componentes internos já apresentam um desgaste e tudo lá dentro não se encontra mais "justinho" como se deve. Quando isso acontece, geralmente você não consegue manter o volante no ângulo correto ao dirigir para compensar essa folga, dessa maneira, o volante geralmente fica um pouco "torto", o que gerou a expressão popular que citei acima. Essa folga geralmente é bem chata pois se perde um pouco da precisão da direção que, principalmente em casos de desgaste acentuado, podem comprometer a segurança do automóvel.
Depois de ler tudo isso você pode estar se perguntando como essa folga na caixa de direção pode ser corrigida. Pois bem, a resposta é simples: Geralmente as caixas de direção (isso tratando de maneira bem genérica mas que abrange perfeitamente os casos dos Fuscas e derivados) apresentam um folga indesejada entre o setor (componente interno) e o "sem fim", componente que tem um contato direto com o setor. Quando a folga tem o "sem fim" como a raiz do problema, geralmente não há muito o que fazer se não desmontar toda a caixa e fazer um reparo maior, trocando rolamentos e outros componentes ou até mesmo substituindo todo o conjunto da caixa por uma nova (que ainda existe, pois ainda se fabrica) ou uma caixa recondicionada, bastante comum de se achar no mercado. A única incógnita que geralmente se tem em uma caixa recondicionada é que dificilmente se sabe como o reparo foi feito, então é necessária uma busca criteriosa ao comprar uma caixa dessas. No entanto, se a caixa recondicionada comprada tiver sido bem reparada, ela durará muitos anos sem problemas.
Além da folga que o "sem fim" pode adquirir durante os anos, existe um problema que é mais comum nas caixas e que é, de fato, o tema do post de hoje: A folga no setor. A "vantagem" (se é que se pode dizer assim) desde defeito em relação ao anterior é que geralmente consegue se corrigir sem abrir a caixa por um motivo muito simples: A Volkswagen em alguma ocasião deve ter levado em consideração no projeto do carro mais amado do mundo que problemas como esses aconteceriam, e como o Fusca é um carro que tem na maioria de seus reparos a possibilidade de fazê-los de maneira objetiva, criou-se uma maneira, na caixa de direção do Fusca, para que essa folga seja compensada.
Para se saber de onde vem a folga da sua caixa de direção não existe um método mais simples que o da exclusão. Se você conseguiu corrigir a folga ajustando o setor, ali estava a raiz de seu problema. Caso não, você realmente precisará abrir a caixa ou trocá-la.
As imagens que aparecem ao final do post vem diretamente daquele manual do Fusca 1965 que tenho digitalizado aqui e que já falei algumas vezes. Nelas, são dadas algumas instruções acerca da caixa de direção. A primeira delas é com relação à lubrificação do conjunto, que nos Fuscas mais antigos (até o final da década de 60 mais ou menos) tinham a caixa lubrificada com óleo e nos modelos posteriores, lubrificadas com graxa. A realidade é que se você fizer uma manutenção na caixa, o mais sensato nos dias de hoje é montar o conjunto com graxa. O procedimento para lubrificar ou ajustar a folga é simples: Abra o porta-malas e tire o estepe. Depois disso você verá uma tampinha preta (que pode variar de formato de acordo com o ano de seu Fusca ou derivado) que é parafusada. Tirando-a, você verá a parte superior da caixa. Nela, haverá o parafuso para a lubrificação (de funcionamento similar a um bujão de cárter, por exemplo) e um parafuso de fenda com uma contra-porca. Para regular a folga, você deve deixar as rodas do carro voltadas totalmente para frente, após isso, solte a contra-porca e encoste (sim, só encoste, não é necessário apertar o parafuso com a força do incrível Hulk) o parafuso a fim de compensar a folga do setor da caixa de direção. Após isso, mantenha a regulagem do parafuso e reaperte a contra-porca de modo que tudo fique justinho novamente.
Esse é um procedimento simples e existem vários vídeos do Tonella que os mostram, não há muito mistério e é super fácil de fazer.
Abaixo vão algumas imagens que podem facilitar o entendimento.
Veja:




3 comentários:

  1. A caixa de direção que tem de ser lubrificada com óleo de transmissão por acaso é a dos modelos mais antigos??

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim! De acordo com o livro "Fusca, uma Paixão; O carro mais amado do mundo" que eu tenho aqui, a lubrificação das caixas passou a ser com graxa a partir de 1968. Antes disso, todas elas eram lubrificadas com o mesmo óleo da transmissão.

      Excluir
    2. Ah é... pode crer... é isso mesmo.

      Excluir

Seu comentário é muito bem vindo!