domingo, 23 de abril de 2017

A segurança na decolagem e nos pousos do passado

Antes de mais nada eu preciso me desculpar diante de todos os amigos seguidores por minha ausência. Nesse último feriado fiz uma breve viagem e lá no interior sempre é difícil de postar pela falta de tempo e conexão que oscila. Por pura falta de tempo não tive como deixar posts programados, mas "segue o jogo" e estou continuando com os posts como sempre. Se você já está me dando a honra da visita, não deixe de dar aquele like bacana na página do Facebook e de seguir o blog também. Desta maneira, você fica sabendo de tudo o que rola aqui no blog, visto que sempre há um post novo todos os dias. Os botões de curtir e seguir estão aqui a sua direita, bem rápidos e fáceis. Para seguir o blog é necessária apenas uma conta do Google, coisa que todo mundo tem hoje em dia. Além disso, a sua direita também há um botão para que você possa se inscrever em meu canal do Youtube, onde muitas novidades aparecerão em um futuro muito breve para somar com alguns vídeos que lá já existem. Clicando nesses botões e dando essa forcinha, você está prestigiando o blog de uma das melhores maneiras possíveis para que ele continue crescendo e mais pessoas possam conhecer todo o conteúdo que é postado aqui para todos aqueles que, assim como eu, são apaixonados pelo fantástico mundo do antigomobilismo com admiração pelo incrível universo dos Volkswagen refrigerados a ar.
Toda vez que eu publico alguma propaganda de algum derivado do Fusca, sempre faço questão de enfatizar a versatilidade do projeto de Ferdinand Porsche pelo fato de uma mesma plataforma de conjunto mecânico terem conseguido se adequar a veículos das mais diversas características e necessidades. No entanto, algo que é bem bacana de se dizer é o incrível número de funções que o Fusca, veículo "doador" de toda a engenharia que deu certo teve durante todos esses anos. Existe uma propaganda da VW do Brasil nos anos 60 que fala exatamente sobre isso. Mas, no post de hoje, quero mostrar a vocês uma outra função (bastante incomum no Brasil se tratando de Fuscas) que o besouro cumpriu no exterior.
A foto que vocês veem ao final do post foi salva por mim esses dias atrás. Eu a vi no Facebook e não pensei duas vezes em postá-la. Nela, há um Fusca dos anos 50 trabalhando no serviço aéreo. Aliás, essa imagem é bem bacana e, sinceramente, eu nunca tinha visto.
Veja:


2 comentários:

  1. Aqui no Brasil tiveram as Kombis nos anos 70 servindo as companhias aéreas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, aliás eu tinha uma foto aqui de uma Kombi da Varig, nem me recordo se já postei ou não...

      Excluir

Seu comentário é muito bem vindo!