sábado, 25 de março de 2017

Enquanto isso em Washington...

O post de hoje traz um conteúdo que vem diretamente dos Estados Unidos da América com um carro bastante diferenciado. Se você já está me dando a honra da visita, não deixe de dar aquele like bacana na página do Facebook e de seguir o blog também. Desta maneira, você fica sabendo de tudo o que rola aqui no blog, visto que sempre há um novo post todos os dias. Os botões de curtir e seguir estão aqui a sua direita, bem rápidos e fáceis. Para seguir o blog é necessária apenas uma conta do Google, coisa que todo mundo tem hoje em dia. Além disso, também a sua direita também há um botão para que você se inscreva em meu canal do Youtube, onde muitas novidades aparecerão em um futuro muito próximo. Clicando nesses botões e dando essa forcinha, você está prestigiando o blog de uma das melhores maneiras possíveis para que ele continue crescendo e mais pessoas possam conhecer todo o conteúdo postado aqui para todos aqueles que, assim como eu, são apaixonados pelo fantástico mundo do antigomobilismo com uma grande admiração pelo universo dos Volskwagen refrigerados a ar.
Quando nós gostamos de algo, é muito comum que nós busquemos o conhecimento e/ou o entretenimento naquilo que temos afinidade. É por isso que você, pelo menos alguma vez na vida, já se pegou fazendo alguma pesquisa sobre aquilo que você curte em um momento vago na internet. Pois bem, hoje eu estava pesquisando (ou melhor, babando) em um site que eu gosto muito de frequentar e acabei encontrando esse clássico que vocês verão ao final do post.
Após algumas horas estudando quase que ininterruptamente nesse sábado, achei justo que eu deveria me distrair um pouco na internet. Pensando nisso, eu resolvi entrar no site TheSamba.com, um portal voltado aos VW a ar lá nos EUA. Nesse site, você encontra belos clássicos a venda e também muitas informações sobre o mundo Aircooled. Eis que nessa minha visita eu vi esse carro como destaque e é claro, tratei logo de trazer as fotos para cá.
O clássico que você vê ao final do post é um Fusca 1966 que circula por Washington. Como vocês podem notar, o carro segue mais ou menos a ideia dos RatLook que temos no Brasil, onde se vê um carro íntegro de mecânica e elétrica e uma estética "envelhecida" com acessórios geralmente únicos. Nesse carro vê-se um banco traseiro que só se sobrou a estrutura, um quadro encurtado de suspensão e inúmeros outros detalhes. O motor não tem uma receita forte, mas sim um comportado 1300 que leva tranquilamente esse carro a todo lugar.
Esse carro está a venda lá por 6000 dólares. O link do anúncio é este aqui e pela curiosidade resolvi postá-lo hoje.
Muitos detalhes do besouro casam com os nossos Fuscas, mas outros detalhes o tornam bem interessante, como o volante preto e o velocímetro em milhas conjugado aos botões do painel brancos. Aliás, essa combinação é exatamente inversa a utilizada nos Fuscas 1300 em 1971, como já citei em um outro post no passado.
Além das fotos, ainda há um belo vídeo do carro rodando por belas paisagens americanas.
Veja:















6 comentários:

  1. Gostei principalmente do Fusca e da música do vídeo e o curioso é que nesse canal onde esse vídeo está publicado no You Tube, ele é o único vídeo de carro que tem lá, o restante é só sobre motos, pra ver que até os motociclistas se rendem ao Fusca hehehehehehehe
    Uma coisa que me chamou a atenção é que apesar desse Fusca estar "pregado" no chão, a cambagem das rodas traseiras não está "arreganhada" como na maioria dos Fuscas assim, ela apenas está levemente aberta, o que será que esse cara fez para ficar assim??

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acredito eu que o facão deve sofrer uma regulagem tão baixa que, com a diminuição do curso da suspensão, as rodas acabem "abrindo". Não sei se é exatamente isso, mas até que faz sentido.

      Excluir
    2. Porque Fuscas com a altura desse, pelo menos aqui no Brasil, costumam ficar com a cambagem bem mais aberta.

      Excluir
    3. Eu particularmente não curto muito cambagem negativa ao extremo, mas levemente aberta em um Fusca rebaixado não fica feio ao meu ver.

      Excluir
    4. Do jeito que está nesse Fusca, não está ruim.

      Excluir

Seu comentário é muito bem vindo!