domingo, 29 de janeiro de 2017

Um clássico no meio da chuva

É por isso que é gostoso de se morar no interior. Quase todos os dias a gente se depara com uma cena parecida com essa. Se você já está me dando a honra da visita, não deixe de dar aquele like bacana na página do Facebook e de seguir o blog também. Desta maneira, você fica sabendo de tudo o que rola aqui no blog, visto que sempre há um post novo todos os dias. Os botões de curtir e seguir estão aqui a sua direita, bem rápidos e fáceis. Clicando neles, você está prestigiando o blog de uma das melhores maneiras possíveis para que seja facilitado o crescimento da página.
Pois bem, hoje é dia 29 de janeiro de 2017. Há três dias atrás, eu tirei as fotos que aparecem ao final do post. Ainda que numa correria danada e debaixo de chuva, fiz questão de tirá-las visto que achei o carrinho bastante interessante.
Quando eu disse no primeiro parágrafo desse post que é muito bom viver em um lugar que sempre se vê um carro antigo circulando, acreditem, não é exagero. Eu me lembro que quando eu era criança e morava no centro de São Paulo, eu ainda via muitos carros ligeiramente antigos e até alguns VW a ar nas ruas. O que eu mais via, na verdade, eram as Kombis fazendo entregas nos lugares, seguidas pelos Fusquinhas, que eu também via rodando com uma certa frequência. Depois de alguns anos, quando mudei-me para o interior (Agora em 2017 completam 12 anos que eu saí de São Paulo) é que comecei a ver muitos carros antigos nas ruas, principalmente os Fuscas. Quando eu me mudei para Sorocaba, onde vivo há 4 anos, também notei uma grande presença de Fuscas nas ruas. O flagra de hoje é uma prova viva disso.
As fotos que aparecem ao final do post, como disse, foram tiradas por mim nessa última quinta feira. Eu estava indo almoçar e correndo contra a chuva, mas quando vi esse Fusca resolvi tirar duas rápidas fotos. Trata-se de um Fusca 1974 (confirmei o ano pelo Sinesp) 1300, o modelo de entrada na época, apelidado de "canelinha seca" por muitos. A cor, um marco na história dos VW a ar no Brasil, o Azul Caiçara, muito próximo ao Azul Niágara, cor que também marcou significativamente o catálogo da VW. Há alguns meses atrás eu postei um Fusca muito parecido com esse inclusive placa preta, contribuição do meu amigo Haron.
O curioso é que passei no mesmo local onde tirei essas fotos uma hora depois mais ou menos e o Fusca já tinha saído de lá. Fiz bem de parar na chuva e flagrar o clássico.
Veja:




4 comentários:

  1. Show de bola, esses standards e canelinha seca é um de meus Fuscas preferidos, mas acho que esse azul é o caiçara (o famoso "azul calcinha")

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cara, a cor desse Fusca já deu o que falar no Facebook...hahaha Eu achei que era Niágara, aí um monte de gente disse que era safira, mas você também me lembrou do caiçara que, realmente, é o que mais se aproxima. Parece que não, mas esse Fusca foi polêmico...kkkkk

      Excluir
    2. É porque, segundo a tabela de cores que consta no site do FCB, em 1974 já era o azul caiçara, o outro azul que tinha para esse ano era o safira, mas não é o caso. http://www.fuscaclube.com.br/links-uteis/tabela-de-cores/cores-1974/#position

      Excluir
    3. Se não há azul niágara em 1974, com certeza é caiçara, pois ele é mais próximo do Niágara do que o Safira. Vou corrigir!

      Excluir

Seu comentário é muito bem vindo!