sábado, 28 de janeiro de 2017

Detalhes dos coletores de entrada simples para carburação dupla nos VW a ar

Hoje o blog está ganhando um post recheado de várias informações que podem ser cruciais no momento da instalação de uma dupla carburação em um VW a ar. Se você já está me dando a honra da visita, não deixe de dar aquele like na página do Facebook e de seguir o blog também. Desta maneira, você fica sabendo de tudo o que rola aqui no blog, visto que sempre há um post novo todos os dias. Os botões de curtir e seguir estão aqui a sua direita, bem rápidos e fáceis. Dando essa forcinha, você está prestigiando o blog de uma das melhores maneiras possíveis.
Quando eu digo aqui que adoro falar sobre VW a ar e que é sempre muito gratificante postar algum conteúdo aqui no blog, é por causa de materiais como esse, de materiais que fazem a diferença e que enriquecem o conteúdo daqui. Há algum tempo atrás, eu escrevi alguns posts que tratavam de dupla carburação, como o do Puma Kit, da dupla carburação aplicada no motor 1500 (o vídeo citado no conteúdo de hoje), das duplas Weber 40 e EPC 34 da EMPI dentre outros posts que tratavam de carburação simples, como do carburador 31PICT da Solex, as Weber centrais e até mesmo o carburador de venturi variável. Hoje o post também trata de carburação, mas não de um carburador propriamente dito, mas sim de uma peça fundamental para a operação de uma carburação legal: Os coletores de admissão.
No momento em que uma pessoa está disposta e com a pretensão de instalar uma dupla carburação em um VW a ar, é necessário que ela saiba tudo que vai ser necessário, como os dois carburadores, as peças de acionamento (como as varetas, por exemplo), os filtros de ar, os coletores e diversos outros pequenos detalhes. Quando a ideia é instalar a dupla em um motor que tenha cabeçotes de entrada simples, como originalmente são os motores 1300 e 1500, é necessária a instalação de coletores diferenciados, utilizados no Fusca à álcool, que tinha dupla carburação também.
Com o passar dos anos, esses coletores se tornaram escassos dada a procura por eles para a instalação de dupla. Por esse motivo, vê-se alguns pares a venda na internet por pequenas fortunas. Além dos coletores antigos, existem outras duas alternativas de instalação, como os coletores vendidos pela EMPI (que também não são muito baratos, geralmente) e alguns coletores nacionais que se vê a venda.
O vídeo que aparece ao final do post fala exatamente deles, destes coletores mais baratos e nacionais. Este vídeo vem do canal de um recém amigo que tenho no universo VW a ar mas que já admirava mesmo sem nenhum tipo de contato, o Filipe Arce, que eu já recomendo fortemente que vocês se inscrevam em seu canal. Durante os minutos de vídeo, o Filipe mostra esses coletores recém comprados para a instalação de uma dupla em seu Fusca, mostrando os prós e contras do produto. Algo que me chamou a atenção nesse vídeo foi a observação muito válida que ele fez com relação ao tamanho do ressalto que encaixa nos cabeçotes, tornando quase que obrigatória uma usinagem para que este se adeque totalmente à uma cabeçote de motor a gasolina.
Veja:


3 comentários:

  1. Eu assisti esse vídeo do Tonella onde ele instala esse coletor, ele xingou "até umas horas" o caboclo que fez esse coletor por ele ter de fazer a usinagem para fazer caber o mesmo no motor 1500 do Fusca que ele estava mexendo. rsrsrsrsrsrsrsrs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu já assisti a esse vídeo....até postei aqui há algum tempo atrás. Esses coletores do Filipe entrarão em um cabeçote de 1300, o Tonella já está mexendo no Fusquinha dele.
      Talvez seja pelas críticas do Tonella que o acabamento deu uma melhorada....kkkkk

      Excluir
    2. O Tonella reclamou justamente disso, que a parte debaixo do coletor que vai encaixada no cabeçote tem uma espessura muito grossa.

      Excluir

Seu comentário é muito bem vindo!