quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016

Mais algumas do Fusca do Marcelo Dell Aquila

Como vocês sabem, aqui no blog eu faço questão de postar Fuscas de todos os estilos, carros com personalidade e com a maior diversidade possível. Já postamos ratlook, german look, carros levemente modificados, carros rebaixados, carros adaptados, alguns placa preta...
Mas, espera aí: Eu já postei carros com placa preta, mas quatro carros com placa preta em um post só é a primeira vez!
Hoje eu trago para vocês darem aquela babadinha básica quatro carros com placa preta: O Fusca 1969 vermelho do Marcelo, o Fusca 1968 verde do Marcos, o Fusca 1969 azul do Gilson magnificamente acompanhados de uma belíssima Veraneio, todos portando placas pretas indicando o alto grau de originalidade.
Preparem os babadores e protejam os teclados!





Dá gosto de ver! Quero agradecer ao Marcelo pela contribuição!
Quer ver seu carro aqui no blog? Me mande um e-mail.
 
 

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2016

Mais uma dos anos 70...

Eu acredito que grande parte dos antigomobilistas devem adorar ver fotos antigas, assim como eu. Elas refletem uma realidade que aos poucos se torna distante, onde as pessoas eram muito diferentes e tudo ocorria também de uma forma totalmente diferente.
Essa foto eu "roubartilhei" da página Ford Galaxie no Facebook, que reúne uma galera super bacana que curte os V8.
Se prepare, pois agora você voltará no tempo! 

 

domingo, 21 de fevereiro de 2016

Encontro de antigos no Pátio Ciane, Sorocaba/SP

Fazia muito tempo que eu não trazia um post desse tipo. Quando eu tinha o antigo blog, o Fusca & Musica, eu sempre que podia fotografava os clássicos que eu flagrava ou os eventos que eu presenciava. Neste domingo nublado, hoje eu tive o prazer de ir (mesmo que de plastimóvel) a um encontro de antigomobilismo no Shopping Pátio Cianê, na minha tão querida Sorocaba.
Chegando ao evento, eu tive a feliz notícia de que este ocorrerá todo terceiro domingo do mês (se você for da região, vale a pena trazer seu clássico), o que o tornará um evento tradicional em pouco tempo em meio aos antigomobilistas da região.
Assim que cheguei próximo aos clássicos, fui logo fotografando (com o celular mesmo), todos os antigos que eu via. Lá tinham pickups Ford dos anos 60 e 70, pickups GM, Mavericks (todos os que eu vi eram 4cc), Galaxies, muitos Opalas, Fiat 147, DKW, Corcel, Belina, Del Rey e claro, muitos representantes da família VW a ar, com Fuscas, Kombis, Brasílias, Gol BX, SP2, Karmann Ghia, etc.
Com o tempo a vida nos ensina muitas coisas, mas a partir desses encontros que frequento as vezes, noto que os donos de antigos usam, muitas vezes, seus carros como um álibi para desfrutar de amizades, sejam elas novas ou não, e bater um bom papo sobre o tema em que todo mundo ali gosta. Eu mesmo tive o prazer de conhecer pessoas maravilhosas que aparecem no decorrer desse post, e que vocês irão conhecer entre as fotos.
Preparem os babadores e protejam os teclados!

















Este Simca está simplesmente MAGNÍFICO! Foi um carro que eu observei por muito tempo admirando sua integridade. Os Opalas também representam uma época maravilhosa de nossa indústria automobilística. A galera Opaleira de Sorocaba é muito unida e isso é muito bacana.

Bom, mas agora vamos a uma parte que, na maioria das vezes é preferência da galera que acessa, o local onde estavam os VW a ar!

Eu começo a parte dos Fusquinhas com o 1973, Ocre Marajó do Giba. O Giba é um cara super gente fina que de primeira topou que fizéssemos um post do carro dele. Este Fusquinha (que em suas características se mostra o típico Fusca dos anos 70, inclusive pela cor que só saiu nessa época) está com ele há 25 anos, e a compra foi por um motivo muito simples: Era o único carro que entrava em seu orçamento. Porém a necessidade virou paixão e ele ainda brincou que se um dia separar, o carro vai com ele...hahaha
Aliás, nós ainda falaremos do Giba por aqui, pois ele tem vários clássicos que merecem um post especial. O Giba pertence a um clube de VW a ar em que vocês saberão mais nas próximas semanas.

Esta Puma GTS 1979 pertence ao Wagner, que me foi apresentado pelo Giba. Este clássico que foi o sonho de consumo de muitos nos anos 70 e 80, inclusive dele. o carro tem diversas características originais e está em perfeito estado. Ele me contou que sempre sonhou em ter uma Puma, pois sempre foi apaixonado pelo esportivo, e sempre olhava um exemplar que seu vizinho tinha, até adquirir esse belo exemplar.



Este belo Itamar 1994 pertence ao Caco, que por sinal eu conheci por intermédio do Giba e do Wagner. Ele tem dois Fuscas (o outro eu não consegui fotografar, havia muita gente olhando), ambos com uma personalização bem particular. Esse, em especial foi adquirido pelo Caco com apenas 38.000 km originais e que no decorrer do tempo ele foi deixando os carros com a sua cara (o outro Fusca dele é totalmente modificado). Eu brinquei com ele perguntando se ele vendia, e ele me disse que topa negócio, afinal de contas esse não é o primeiro besouro que aparece em sua garagem.



Este Fusca 1967 pertence ao Moisés. Ele é outro cara super apaixonado por Fuscas, como nós. Além desse exemplar, ele tem mais alguns, inclusive um em processo de restauração. A grande maioria deles são todos dos anos 60, a época que mais agrada a ele (e a mim também).



Este cara simpático que posa na foto ao lado de seu filho e de seu Fusca 1967 é o Fabiano. Este clássico está com ele há apenas 15 dias, mas ele já estava prestigiando o evento. Ele comprou o carro para curtir passeios aos finais de semana, já que sempre gostou dos Fusquinhas. O carro tem mecânica 1600, uma tapeçaria impecável e portas que abrem e fecham pelo controle.




Esse Fusca 1968 é do Alessandro. E a história desse carro é super bacana: O Alessandro tem uma autopeças que trabalha com peças de lataria, e ela fica bem próxima ao meu funileiro de confiança. Por muitas vezes eu vi esse Fusca na porta da empresa dele e sempre achei um carro super íntegro, mas nunca tive oportunidade de procurar o dono. Bom, esse dia chegou e o cara é muito bacana. Ele está com um motor 1500 e com o câmbio 8x31 (SP2 ou Fusca Itamar). É um carro montado de uma forma muito caprichada.
O telefone para contato com o Alessandro é (15) 3016-8203.






Esse cara de azul que posa ao lado de seu filho e desse MAGNÍFICO Fusca 1966, com motor 1200 e um algo nível de originalidade é o Roberto. Esse carro foi tirado zero pela família dele e esta o mantém até hoje neste estado. O carro nunca foi restaurado e tem apenas 84.000 km. Eu, como apaixonado nos 1200, demorei muito para achar o dono do carro e bater aquele papo. É muito bom ver esse contraste entre carros totalmente originais e muitos clássicos seguindo tendências bem bacanas.




Esta impecável Kombi 1975, com motor 1500 pertence ao Alexon. Ela está na família desde zero e, assim como o 66 mostrado acima, possui placas pretas. O nível de originalidade é algo excepcional, é um carro absurdamente inteiro. O Alexon mantém em sua Kombi um adesivo da galera do Sampa Kombi Clube.
Ao lado dessa Kombi tem um Fusca 1965 muito bacana. Eu conversei tanto com o dono que acabei me esquecendo de fotografar...haha




Este 1968 pertence ao Rogério, um cara muito bacana que fechou a nossa seleção do evento com chave de ouro. Esse carro foi dado para a mulher dele de presente, por ele. Como ele mesmo diz, Fusca é um carro simples e para quem gosta. Este verdinho está super inteiro.

Abaixo eu deixo a vocês as fotos dos Fuscas que eu não tive o prazer de conhecer os donos e se por acaso você for dono de algum, comenta aí pra gente saber!



Esse motor me encantou pelas modificações!





Este Fusca é um carro de arrancada. É todo adaptado, tem a mecânica do Audi A3 com o câmbio da Kombi diesel.




Esse Gol está lindo e com placas pretas. Inclusive estava com uma placa de vende-se.

Quero agradecer a todos que permitiram que eu fotografasse os carros e em breve teremos mais posts como esse.
Valeu galera!