quarta-feira, 30 de novembro de 2016

Veja como é feita a troca da chave de seta do Fusca e de outros VW a ar

Se você chegou a esse blog por meio desse post, saiba que sempre tem algum conteúdo voltado a manutenção por aqui. Se você já está me dando a honra da visita, não deixe de dar aquele like bacana na página do Facebook e de seguir o blog também. Desta maneira você fica sabendo de tudo o que rola por aqui. É simples, fácil e rápido. Os dois botões estão aqui a sua direita.
Quando eu assisti a esse vídeo, não tive dúvidas de que iria postá-lo, dado a sua didática e simplicidade ao passar o conhecimento. 
Há algum tempo atrás eu escrevi um post que deu um retorno muito bacana. Ele tratava do esquema elétrico do Fusca e outros VW a ar e como você pode fazer a ligação de relês, chaves e outros dispositivos elétricos que fazem parte do chicote do seu carro por meio da norma DIN para a elétrica automotiva. Hoje o post tem mais ou menos o mesmo fim, porém mostrando a troca e ligação de um componente em específico.
Existem problemas elétricos que são muito comuns em carros após eles chegarem numa determinada idade. Um deles é aquela famosa falha ou mau contato que um componente tem, ou um fusível queimar com frequência em virtude de um fio desencapado que esteja encostando na lataria hora sim hora não e assim por diante. Um componente que, depois de alguns anos, também pode dar defeito é a chave de seta. A chave de seta é o componente que fica atrás do volante e você usa para dar seta para ambos os lados, além de contar com o lampejador da luz alta. Alguns Fuscas mais novos (como dos anos 80, por exemplo), também tem o comando do limpador de parabrisa integrado a chave de seta.
A fixação da chave de seta é simples: Ela é, na grande maioria das vezes, aparafusada na coluna de direção atrás do volante. No caso do Fusca, a retirada do volante se faz necessária para a troca. Um defeito muito comum na chave de seta também é a mola de retorno da alavanca, como mostra o vídeo.
O vídeo que aparece ao final do post foi postado pelo Leandro Coelho em seu canal do Youtube. Para quem não se lembra, eu postei um vídeo do belíssimo Fusca que ele tem há algum tempo, que é um exemplar fantástico. Nessa manutenção, ele troca a chave de seta de um Fusca 1976 (muito inteiro, por sinal), além da substituição do cabo do afogador (que realmente é bem difícil) e a troca das coifas do câmbio.
Com certeza vale a pena assistir.
Veja:




4 comentários:

  1. O principal que era a instalação da fiação da chave de seta no porta-malas ele não mostrou.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na realidade ela só mostrou onde são ligados os fios, necessitando de um conhecimento de elétrica para "caçar" as ligações. Eu quero fazer um post num futuro próximo diferenciando os modelos de chave juntamente com as diferenças no chicote.

      Excluir
    2. É que pra mim que elétrica de autos é "japonês em braile" o vídeo precisa ser o mais didático possível.

      Excluir
    3. Meus professores tanto do curso técnico que fiz quanto do superior, que é voltado para eletrônica, sempre dizem que a melhor maneira de entender como um sistema elétrico funciona é fazendo uma analogia com a hidráulica, para entender o caminho da corrente e como cada componente funciona. Mas a didática para isso é de fato fundamental.

      Excluir

Seu comentário é muito bem vindo!