segunda-feira, 10 de outubro de 2016

Uma TL cheia de veneno!

Esse é o tipo post que não mostra grandes aceleradas, mas mostra um grande potencial de um carrinho envenenado. Já que você me deu a honra da visita na minha página, não esqueça de deixar aquele like maroto na página do Facebook e seguir o blog logo abaixo.
Se você entrar no Google, no YouTube ou até mesmo nesse blog, você vai achar diversas "receitas" de performance possíveis para um motor VW a ar. A cada resultado obtido em uma pesquisa dessa natureza, tem-se um resultado diferente espelhado em um objetivo diferente, no entanto, em 99% dos casos a meta é um ganho de desempenho e, se possível, um ganho de potência.
Uma melhoria na ignição, uma carburação diferenciada, um upgrade para a injeção eletrônica, uma kit de cilindrada maior, um virabrequim de maior curso, um comando de válvulas mais nervoso, uma otimização nos dutos dos cabeçotes, a instalação de balancins com maior levante e tantos outros procedimentos podem, com certeza, te levar à uma melhora considerável no desempenho do seu VW a ar. Se você tem esse objetivo ou até mesmo tem um carro original mas tem o intuito de melhorar levemente a performance, essa é mais uma receitinha que você pode aproveitar ou até mesmo aprovar alguns dos ingredientes para o seu projeto.
Esse vídeo que aparece ao final do post me foi indicado pela página do Facebook do blog. Nele, aparece uma TL que recebeu diversas modificações na parte mecânica para que se tornasse um carro um pouco mais "esperto", como a originalidade ou até mesmo o regime de uso não eram os principais focos do projeto, esse carro recebeu algumas peças mais leves e teve todo o seu interior retrabalhado para perder peso e ganhar na relação peso x potência.
O vídeo pouco fala sobre a configuração do carro, mas diz que é uma TL 1972, com suspensão com catraca na dianteira e que ganhou um escapamento dimensionado do Puma, que eu acredito ter sofrido adaptações por causa do motor plano. O ronco é lindo e o carro também. A prévia do carro nos permite imaginar qual é a receita que há dentro das carcaças do motor entre os cilindros contrapostos.
Veja:

 

4 comentários:

  1. TL da hora, só não curti o fato de terem tirado o banco traseiro, mas o ronco dela é uma sinfonia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Para a perfomance foi uma alternativa de alívio de peso, mas eu prefiro uma estética mais comportada também...hehehe

      Excluir
  2. Eu gostei também da cor, embora muitos vão falar que ficou sem graça.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muitos carros de pista são pretos ou cinzas. Acredito que a inspiração tenha partido dali. Eu também gostei da cor, combinou com o contexto do carro.

      Excluir

Seu comentário é muito bem vindo!