sexta-feira, 21 de outubro de 2016

Um clássico no subsolo

Esse é o tipo de post que nos faz lembrar que nem sempre aquilo que é belo está exatamente a frente dos nossos olhos. Se você já me deu a honra da visita aqui no blog, não se esqueça de deixar aquele like básico aqui na página do Facebook a sua direita e também seguir o blog logo abaixo.
Nesses últimos meses eu tenho repetido muito essa linha de pensamento por aqui, mas hoje sou obrigado (por um bom motivo), mais uma vez, a reiterar: Quando você tem um sonho ou objetivo, além da sua perseverança, esforço e idealização para que sua meta seja alcançada, o apoio de parentes e/ou amigos na sua empreitada é muito importante, mesmo este sendo apenas por palavras. Nessa minha vida aliada à minha paixão pelo antigomobilismo, graças a Deus eu sempre tive muito o apoio de parentes e amigos para que esta página e outros ideais tornassem realidade ou que pudessem estar encaminhados para algum objetivo que eu tenha.
A contribuição de hoje vem novamente de alguém que eu já elogiei (ou melhor, apenas falei a verdade em todos os posts) por inúmeras vezes aqui: Meu pai. Hoje ele chegou para mim dizendo que havia fotografado esse Fusca há um bom tempo no estacionamento do subsolo do Pátio Cianê, o Shopping que cedia o encontro mensal de antigos que, sempre que possível, tento cobrir. Este carro estava estacionado lá no subsolo do Shopping no domingo que acontecia o encontro referente ao mês de Julho, ou seja, essa foto tem mais ou menos três meses.
O Fusca que aparece nas fotos é, de acordo com a checagem das placas, 1971. O Fuscão 1500, como se pode ver nas fotos, está muito íntegro e ainda conserva os belíssimos paralamas "olho de boi", mantidos no Fusca até 1972. A cor me parece ser verde guarujá, visto que o local da foto não tem tanta luminosidade e o tom não é tão escuro. É um carro aparentemente de uso diário, um retrato da grande maioria dos Fuscas até hoje, que consiste em carros que rodam há pelo menos 30 anos dificilmente deixando seus donos na rua.
Interessante é que esse carro não estava junto aos demais clássicos do evento. Essas fotos nos mostram que os carros clássicos não estão somente concentrados nos encontros, mas se abrirmos os nossos olhos para observar o trânsito, veremos "um ponto colorido" em casa esquina.
Agradeço mais uma vez ao meu pai por mais esta de tantas contribuições!
Veja: 





 

11 comentários:

  1. Opa!!! Oba!!! EBA!! Huhuhuhu...mais um elogio, mas se for para elogiar, tem de ser pelas maravilhosas postagens... Minhas ínfimas colaborações são apenas um modo de colaborar... Você que está acessando agora ao blog, pode fazer também essa gentileza... Mande a foto de seu Fusquinha ou aquele do seu Vi zinho, seu parente....é muito legal...Parabéns Filhão.. Bjs te amo e conte comigo...obrigado pela sua visita!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É sempre muito bom ter contribuições especiais como essas. Tua ajuda é ímpar. Beeeeijo!

      Excluir
  2. Respostas
    1. Pena não estar junto aos outros carros do encontro.

      Excluir
    2. Vai ver que o dono dele nem sequer tinha noção que estava rolando o encontro.

      Excluir
    3. Eu cheguei a pensar isso, ou as vezes foi ele é quem não quis colocar lá pensando que cobrava para estacionar ou algo do gênero, pois se passa pela entrada dos antigos do encontro para ir ao estacionamento do subsolo.
      Mas com certeza era um carro que merecia estar lá.

      Excluir
    4. Curioso é que quando entram os antigos, sempre fica um segurança do prédio direcionando os carros para o estacionamento do encontro...esse cara deve ter passado quando não tinha ninguém....hahahaha

      Excluir
    5. PUTZ!!!! ele perdeu a oportunidade de conhecer o encontro.

      Excluir
    6. Realmente. Se eu ver esse carro por aqui (Moro relativamente perto do Shopping) vou abordar o dono e convidá-lo efetivamente para o evento.

      Excluir

Seu comentário é muito bem vindo!