quarta-feira, 12 de outubro de 2016

Fusca 1975 do Bruno, o "Febre Amarela"

Não, esse Fusquinha não requer uma aplicação de vacina para andar nele ou até mesmo para visitar esse post. Já que você me deu a honra de visitar o post do Febre Amarela não deixe de dar aquele like básico na página do Facebook e também seguir a página logo abaixo.
Há alguns dias atrás eu me deparei com esse Fusca que aparece nas fotos em um post de um grupo no Facebook voltado à VW a ar. Naquele momento, a primeira coisa que me veio a cabeça era o quanto aquele carro era diferente, e não pensei duas vezes em buscar um contato com o dono para ter a oportunidade de postá-lo aqui.
Os carros clássicos em uma unanimidade tem uma peculiaridade muito bacana que não é mais encontrada nos carros atuais: Nenhum antigo, por mais parecido que possa parecer, não é igual ao outro. Cada carro clássico carrega na sua personalidade marcas da sua história e de muitas décadas vividas, recordações do seu dono e sempre o característico prazer de dirigir que é único de um antigo. Se falarmos especificamente de Fusca, essa teoria não é diferente: Os Fuscas foram produzidos aos milhões no Brasil e mesmo assim é impossível encontrar dois modelos iguais. Se nada parecer diferente, dirija os dois e você irá notar alguma diferença.
Essa questão da personalidade nos carros antigos é bacana não só pela divergência entre exemplares, mas sim pela enorme gama de estilos possíveis de serem "encaixados" em um clássico: Pode-se manter o carro original, pode se montar o carro com acessórios de época (eu particularmente curto bastante) ou até mesmo montar um rat, como é o exemplar de hoje, estilo que cria a própria estética e mantém todo o funcionamento do carro em perfeitas condições.
Este Fuscão 1500 1975 pertence ao Bruno Buchecha, que o apelidou com muita criatividade de "Febre Amarela", dada a cor do clássico. Ele é proprietário do carro há pouco tempo, apenas um ano. Na época da compra, esse Fusca era um pouco diferente das fotos atuais, como aparece em algumas imagens. Nesse tempo, o Fusca ganhou uma pintura nas rodas na cor vermelha e tantos outros detalhes estéticos que as imagens são capazes de descrever muito melhor que eu.
O bacana é que este carro é todo modificado na estética tornando-se único mas mantém toda a mecânica 1500 original, inclusive conservando dínamo e platinado.
As imagens falam por si, a história é bem bacana.
Preparem os babadores e protejam os teclados!!






Quero agradecer ao Bruno por ceder as fotos!
Quer ver seu carro aqui no blog? Me mande um e-mail.
 

3 comentários:

  1. Mazaaa. Olha meu garato ai. Valeu por fazer mais um pouquinho de historia dele. Ficou mto bem contada.

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito bem vindo!