sábado, 24 de setembro de 2016

Uma Kombi Safari de tirar o chapéu!

Esse post é mais uma prova de que é possível se viver em uma grande simplicidade sem abrir mão de muitos prazeres da vida.
Boa parte das pessoas que eu conheço tem um gosto muito parecido com o meu, que é de curtir muito viajar para algum lugar, não importando o destino. Para isso, cada pessoa viaja da maneira que pode ou que melhor lhe convém: Algumas pessoas vão de carro, outros de moto (como a galera dos diversos motoclubes), de ônibus, de caminhão, de trem (por que não?) e até mesmo de bicicleta, à cavalo ou a pé. Penso eu que mais importante do que o seu meio de transporte para a viagem, sempre estará o destino e a sua realização de ter tornado realidade um desejo seu. No entanto, é claro que os meios de transportes em um caso desse são mais do que importantes, principalmente na escolha deles.
Viajar em um carro por uma longa distância com certeza é muito bacana, e o legal é que cada modelo vai lhe proporcionar uma forma de satisfação diferente: Alguns, o conforto, outros, o desempenho, se for um clássico, o desejo de passear em uma máquina do tempo e assim por diante...Mas, como é viajar em uma Kombi?
Sim, você já viu diversas vezes aqui na internet (e até mesmo aqui no blog) algum conteúdo que conta a história de alguém que fez ou está fazendo alguma viagem longa à bordo de uma Kombinha. Pois bem, hoje, ao invés da viagem, eu quero lhes mostrar um belo meio de transporte que é destinado exatamente para este fim: As viagens.
Há algum tempo atrás eu postei aqui parte do material (sim, ele ainda não acabou) que o Fuynha gentilmente me enviou. Naquele material, haviam propagandas e fotos das Kombis Mobil, nos modelos Touring e Safari. Por inúmeras vezes eu já disse aqui que sou um grande apaixonado por esses modelos fabricados pela Karmann Ghia em virtude da engenhosidade aplicada no projeto, que foi de "encaixar" um casa em cima da plataforma de uma Kombi, que pode ao menos parecer pequena para uma aplicação dessas. Depois dos mais de 20 anos que essas maravilhas produzidas, houveram muitas variações de projetos de longas viagens envolvendo Kombis no mundo inteiro.
O vídeo que aparece ao final do post foi publicado pelo Webmotors, e é da mesma série de vídeos que a Kombi 1958 que também postei aqui, uma das antigas no Brasil. O proprietário dessa Safari (se você não conhece o modelo, existem alguns posts aqui e o Santo Google que lhe mostram um vasto material sobre essas Kombis) é José Barazal. Eu já tinha visto essa Safari em um programa do Discovery Turbo, mas não achei o vídeo para também colocá-lo aqui.
As imagens falam por si e retratam a emoção que um carrinho desses pode proporcionar.
Veja:


 

4 comentários:

  1. E a Kombosa é uma casa completa, aliás, difícil deve ser tomar banho naquele banheiro (ou não, não sei)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse lance do banheiro é um problema para vários motorhomes. Geralmente os banheiros são bem pequenos e na Safari (Ou na Touring) não é muito diferente. Além disso, o escoamento da água tem de ser muito eficiente de modo que a água não escorra para fora do banheiro.

      Excluir
    2. É mesmo... não tinha pensado que a água poderia escorrer fora do banheiro.

      Excluir
    3. Eu acredito que tenha alguma borracha de vedação ou algo do gênero...senão o banho pode deixar de ser para um ocupante da Kombi e pode começar a lavar todo o piso também...hehehe

      Excluir

Seu comentário é muito bem vindo!