quarta-feira, 28 de setembro de 2016

Fusca 1978 do Omar: De pai para filho

Esse é o tipo de post que sempre nos lembra que existem muitas histórias de família e de amizades envolvendo Fuscas. A história de hoje mostra, por mais uma vez, a capacidade que um carro antigo tem de aproximar as pessoas.
Como vocês sabem, toda vez que eu vejo um Fusca e tenho a oportunidade de abordar o dono para fotografá-lo e postar aqui, eu o faço. Dos diversos carros que já fotografei e também das muitas pessoas que já conversei, boa parte delas fala sempre que está há muitos anos com o Fusca, ou que era de algum parente, amigo, vizinho ou alguém próximo. Hoje não é diferente.
O belíssimo (e, diga-se de passagem, esse carro me agradou bastante) Fusca 1978 que aparece nas fotos ao final do post pertence ao Omar Gecler. Há algumas semanas atrás eu havia visto uma foto do carro dele em um grupo do Facebook que trata sobre VW a ar. Ao ver o potencial do carrinho, contatei o Omar e ele não hesitou em aceitar o convite para que eu pudesse postar o seu Fusca.
Esse Fusca 1978 Bege Ipanema tem mais história do que vocês podem imaginar e eu, particularmente, curto pra caramba isso. Este carro foi adquirido em 1998 pelo pai do Omar por uma necessidade um tanto especial, que era a de poder transportar o seu filho, na época um bebê, de um lado para outro. Na busca de um automóvel que atendesse todas as necessidades e que também coubesse no bolso, este Fusca foi o escolhido em virtude de uma indicação de sua tia, que um dia tinha visto esse Fusquinha a venda.
Os anos se passaram e o amor da família pelo Fusca cresceu da mesma maneira que Omar. Nesse tempo todo, esse Fusquinha encarou difíceis estradas de terra, nas mais diversas condições climáticas. A cada desafio, o carrinho se superava e sempre atendeu seu dono como ele pretendia. Anos depois, o Omar precisou fazer uma cirurgia e em virtude desse triste fato a situação financeira ficou complicada. Naquela época quase que o Fusca foi vendido, mas como o destino reservava algo muito diferente para o Omar e o Fusquinha que até então era de seu pai, o carro permaneceu com a família.
Esse Fusquinha tem muito valor sentimental para o Omar. Ao sentar no banco do motorista desse carro é possível relembrar quando aprendeu a dirigir (e claro, foi nesse Fusquinha), relembrar a infância e até mesmo as dificuldades que circundaram o carro por algumas vezes. Por esse motivo, ele recebeu o mais justo e feliz presente possível quando completou os seus 18 anos: O Fusca.
Desde então, Omar veio trabalhando na restauração do carro e chegou no resultado que aparece nas fotos. A partir de agora, é só curtir o clássico.
As primeiras fotos que aparecem no post são de antes da restauração. Elas evidenciam todas (ou quase todas) as características de um Fusca de uso, montado e focado na objetividade. Com o Omar, o carro foi restaurado e ganhou vários acessórios, o deixando com todo o típico visual dos anos 70.
Depois das fotos do antes, vem as imagens do carro pronto.
Esse Fusca me lembrou bastante o exemplar do Sr. Laurentino, do post onde mostrei as fotos do Joãozinho Marcelo no banco do motorista do Fusca do avô. O carro é, coincidentemente, da mesma cor e ano que esse.
Preparem os babadores e protejam os teclados, pois tem carro bonito chegando!
















 Quero agradecer ao Omar por ceder as fotos!
Quer ver seu carro aqui no blog? Me mande um e-mail.
E antes de acabar o post: Muito obrigado a todos pelas 1.000 curtidas no Facebook! Sem vocês nada disso seria possível!

7 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Quero agradecer por falar sobre meu carro, fico muito feliz com isso!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu é que lhe agradeço mas, a propósito: Foi você que comentou dias atrás com o seu e-mail no post do carro do Pedro Picca que é, coincidentemente, da mesma cor? hehehe

      Excluir
    2. É que havia outro usuário "Unknown" lá que deixou o e-mail para eu contatá-lo...e como há um comentário com o mesmo nick eu pensei que fosse...heheh de qualquer maneira, eu vou contatar o cara :)

      Excluir

Seu comentário é muito bem vindo!