domingo, 21 de agosto de 2016

Encontro de antigos no Pátio Cianê, Sorocaba - Agosto de 2016

Com o passar do tempo eu aprendi muita coisa, nos últimos anos eu pude absorver um grande conhecimento que por maior que ele possa parecer para mim, é muito pequeno perto daquilo que pretendo conquistar. Eu aprendo muito toda vez que tenho a oportunidade de ter um dia como esse. Por mais simpáticas que as palavras combinadas nesse post possam parecer, elas nunca irão se equiparar com o grau de satisfação que tenho todas as vezes que vou a encontros como esses.
Durante a semana passada lembrei-me de um fato muito importante que aconteceria ainda em agosto: O terceiro domingo do mês. Todos os terceiros domingos do mês vocês sabem que ocorre um encontro denominado "Clássicos das ruas" no estacionamento aberto do Pátio Cianê, em Sorocaba, e sempre que posso estou por lá batendo um papo e tirando algumas fotos que acabam integrando o post especial do mês, que é esse.
Nos últimos dias da semana, uma coisa me chamou a atenção: O tempo não estava ajudando para um possível bom encontro no final de semana. Durante meu corrido dia a dia antes do encontro, notava que só havia frio e chuva ao meu redor. Embora eu ame esse clima, ele não é o mais propício para um encontro, ainda mais ao ar livre.
Pois bem, ontem o pessoal estava se perguntando nos grupos de Whatsapp se daria para encarar o encontro mesmo com uma negativa previsão do tempo. Eu estava disposto a ir independente das condições climáticas de hoje.
Ao acordar hoje cedo, abri a persiana da sala e deparei-me com um tempo fechado e muitas pessoas no Whatsapp dizendo que não iriam, inclusive uma galera aqui de Pilar do Sul que pretendia vir logo cedo (O Pedro, do Fusca 1968 e alguns outros amigos), mas mesmo assim não me desanimei.
Ao chegar ao Cianê, deparei-me com poucos carros devido ao horário e ao tempo:

Passados poucos minutos, a galera que encarou expor seus clássicos a uma possível chuva chegou e começou a marcar presença no evento.





Como sempre a galera dos Opalas muito assídua e receptiva.

Se você já acessa o blog há algum tempo, com certeza já conhece esse Fusquinha. É o Fusca 1965 do David, um clássico totalmente restaurado e cheio de acessórios. Hoje eu pude ver com maiores detalhes o parabrisa e o vidro traseiro no estilo "sáfari" que fotografei no encontro passado. A cada dia esse carro está ficando mais caprichado.




Você conhecerá Variant daqui a algumas fotos.









Esse Fusca Verde Caribe também já apareceu aqui no blog outras vezes. Hoje infelizmente eu não consegui conversar com o seu dono. É mais um exemplar que prestigiou o encontro.





Visão da frente do evento.








A TL cheia de personalidade apareceu novamente.




Dois ícones da indústria automobilística nacional juntos em uma única imagem.



 


Essa Variant 1972 1600 Azul Diamante que aparece nas fotos pertence ao Wagner, que também é dono de uma Puma famosa por aí. Ele é dono desse carro há alguns meses, mas eu só tive a oportunidade de conhecer o exemplar no encontro de hoje. Como eu já disse aqui algumas vezes, a Variant foi um carro com uma proposta muito a frente de seu tempo, e toda vez que tenho a oportunidade de ver um carro desses isso fica evidente.
O Wagner é muito cuidadoso com os seus carros, este ainda que há pouco tempo nas suas mãos, é muito íntegro e está muito próximo dos objetivos dele. Hoje eu e ele batemos um papo sobre os clássicos e com certeza isso foi muito sadio e produtivo. 



O Wagner me atentou a esse detalhe que ele incrementou em sua Variant, ainda que esta pequena lanterna funcione como um break light (ainda que abaixo do parachoque), segue o padrão da galera que adiciona uma luz de neblina traseira nos seus Fuscas e derivados. O formato da lente já evidencia que esse é um carro de muita personalidade.

Outro acessório bacana instalado no carro são essas persianas no vidro traseiro.

Infelizmente não fotografei o interior do carro, mas não faltarão oportunidades.

Quero deixar aqui o meu agradecimento ao Wagner por permitir, mais uma vez, que seu clássico fosse fotografado para a galera aqui apreciar. É de amizades como essa que o mundo antigomobilista precisa.
Como estava muito frio e a hora já havia passado, resolvi ir embora, o curioso é que o sol apareceu "de mansinho" na hora da minha partida.
Se o seu carro aparecer nas fotos, nos conte!


Essas foram aproximadamente 50 fotos que eu tirei do evento hoje, ainda que o tempo não ajudasse. Mais uma vez reitero meus agradecimentos e a minha admiração pela capacidade que o pessoal que prestigia o evento tem de mesclar os estilos e tendências existentes no mundo do antigomobilismo, com o maior respeito possível entre as divergências de opinião entre os donos dos clássicos.
Mais uma vez, muito obrigado!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é muito bem vindo!