quinta-feira, 30 de junho de 2016

Vídeo: Melhorando a iluminação traseira do Fusca e de outros carros antigos

Eu sempre penso que o mundo é feito de boas ideias. A "técnica" mostrada no vídeo de hoje é, sem dúvidas uma delas.
Se você acessou o blog durante esse mês, deve se recordar do post que fiz sobre a fabricação de um emblema em latão para o Fusca feito pelo Sr. Lenin, uma pessoa que nos tem muito a ensinar através de seus vídeos em seu recente canal no Youtube. Esse vídeo que vai ao final do post veio diretamente do canal dele também.
Como a gente já sabe, o Fusquinha é um carro (assim como todo clássico) que chama muito a atenção por onde passa. Quando um exemplar bacana passa na rua quem está na calçada olha, a criança olha, as pessoas que estão nos carros no trânsito olham....enfim, todos olham para um clássico e, geralmente o admiram. Porém, este tipo de "visão" por mais prazerosa que seja para o dono, não é a mais importante. Em primeiro lugar deve estar a visibilidade do veículo. Seja de dentro para fora (a visão do motorista em relação ao local onde trafega) como de fora para dentro (a forma com que e o que enxergam do seu carro na rua). A iluminação externa do Fusca com certeza não é a melhor existente, mas se bem conservada e funcional cumpre totalmente sua função que é mais do que obrigatória.
Entretanto, melhorar a iluminação de um carro de forma sensata nunca é demais. Para isso, o Sr. Lenin mostrou uma técnica que mantém a estética do Fusquinha original mas dá uma relativa melhora em relação a única lâmpada que existe nas lanternas traseiras. A montagem é feita da seguinte forma: No lugar de uma lâmpada de filamento único na lanterna de seta, usa-se uma de filamento duplo (ou de dois pólos) ligando o filamento da lanterna desta última lâmpada à lanterna original, e o filamento que seria utilizado para a luz de freio é ligada na seta, como originalmente. A estética fica bacana e não foge muito do original, ao meu ver.
Vale ressaltar que só é possível (e correto) fazer isto numa lanterna toda vermelha, as bicolores e tricolores não devem receber essa modificação. Esse tipo de modificação se faz possível em todos os carros que tem lâmpada de filamento duplo na luz d freio e filamento único na luz de seta, como é o caso da grande maioria dos antigos.
Você pode fazer também naquelas lanternas modelo Fafá nos primeiros anos, que são bicolores (vermelho e branco, da luz de ré) e também nas lanternas dos Fuscas 1300/L (e acredito que alguns Fuscão também) que mantém essa mesma combinação de cores.
Para você que não quer fazer esse tipo de alteração mas quer melhorar a iluminação traseira do seu carro, uma alternativa excelente e muito atual são os LEDs, que iluminam geralmente mais e consomem muito menos que as lâmpadas comuns.
Aperte o play e aprenda um pouco com o Sr. Lenin!
(Pois diga-se de passagem: Ele é mito demais em suas criações!)





 

4 comentários:

  1. Ótimo texto, ótimo vídeo do sr Lenin. Grande dica.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sem sombra de dúvidas. O Sr. Lenin na sua simplicidade nos traz ótimos conhecimentos e informações!

      Excluir
  2. MIIIIIITO!!!!!!


    Aliás... parece que a lanterna dos Corcel II é assim.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também me lembrei da lanterna do Corcel II, só não a citei por não ter certeza se o funcionamento dela era assim.

      Excluir

Seu comentário é muito bem vindo!