quarta-feira, 1 de junho de 2016

Vídeo: Desmontagem e montagem do distribuidor Fusca e outros VW a ar

Muitas vezes os donos de Fusquinhas reclamam que seus carros estão fracos, não desenvolvem, que não tem um bom consumo e muitos outros fatores. Esse vídeo pode te ajudar a melhorar o desempenho do seu carro com poucos recursos.
Os motores mais antigos, diferente dos mais atuais, requerem mais regulagens. Ponto de ignição, carburação, regulagem de válvulas, ajuste de cabos, de correia, de polias e muitos outros estão nessa lista. Estes vídeos que posto abaixo não são necessariamente uma regulagem, mas são um ajuste que pode melhorar muito o funcionamento do teu carro.
O distribuidor é uma peça muito importante em um motor de um carro. Ele distribui a faísca para cada cilindro no tempo certo conforme o funcionamento do motor. Isso se dá pela rotação de um pinhão que aciona um eixo interno, que carrega um rotor em sua extremidade e que conduz a corrente elétrica. Além do desgaste do rotor, do platinado (nos modelos mais antigos) e de outras peças, nós temos mais uma variável que pode influenciar e muito no funcionamento do carro: O ponto (avanço) da ignição. Este ponto se dá pela posição em que o distribuidor está montado e influencia diretamente no momento da faísca. Se a faísca se dá antes do momento ideal da explosão no ciclo do motor, o ponto está adiantado, se for o contrário, o ponto está atrasado. Motores fora de ponto geralmente apresentam aquele barulho popularmente conhecido como "batida de pino".
O ponto de ignição é dado em graus, por exemplo, hoje em dia o avanço recomendado para o motor dos nosso Fusquinhas independente da cilindrada é de 15 graus. Isso significa que a faísca se dará 15 graus antes (ou depois, se o ponto fosse atrasado 15 graus) da polia encontrar (na posição de sua marcação) a junção das duas carcaças do motor. O ponto é quem determina esse "avanço" ou "retrocesso" na faísca em relação ao funcionamento físico do motor.
Com o passar dos anos, muitos Fusquinhas mais antigos tiveram um upgrade com a instalação de uma ignição eletrônica, o que é benéfico. Porém, muitas vezes a curva de avanço (uma espécie de movimento no eixo do distribuidor) não era igual à do distribuidor antigo, o que mesmo com o ponto ajustado poderia não trazer o melhor desempenho. Até mesmo distribuidores originais as vezes não tem um avanço milimetricamente correto, isso também se dá pela produção em larga escala da peça.
Como hoje em dia o ponto de ignição em 15 graus de avanço é o ideal, até mesmo pela qualidade de nossa gasolina e outros fatores, existe uma possibilidade de desmontar o distribuidor e restringi-lo a ter a curva de avanço desejada em exatamente 15 graus aliada a posição do distribuidor. Assim há um perfeito casamento em seu sistema de ignição e ele funcionará em perfeita sintonia com o motor.
Com o distribuidor a platinado, é possível fazer o ajuste do ponto estático, existem várias formas de se ajustar, mas isso é assunto para outro post.
No distribuidor de ignição eletrônica ou com um Hotspark, isso só é possível com uma pistola de ponto.
O Tonella  postou em seu canal dois vídeos afim de ensinar a manutenção no distribuidor assim como esse upgrade. Veja:

Fazendo a manutenção  em um distribuidor a platinado, seguido de uma instalação de um Hotspark:


         

Fazendo a manutenção em um distribuidor de ignição eletrônica:


      

Não sou dono da verdade, portanto posso falhar em alguma informação. Tem alguma sugestão? Comente!

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é muito bem vindo!