quinta-feira, 26 de maio de 2016

Um Fusca Ultima Edicion 2003/2004 com apenas 24km rodados!

Como todo mundo sabe, o Fusquinha é um dos carros que conquistaram o mundo e que foi vendido em diversos países. A figura do Fusca é única, não existe carro igual em suas linhas, essa virtude que o carro tem toda peculiar, é só dele.
Hoje eu trago para vocês um flagra do Reginaldo de Campinas. Sim, é o Reginaldo de Campinas que flagra carros antigos ou raridades com baixíssima quilometragem e um tremendo estado de conservação. Ele e a Pastore Car Collection acham carros que parecem vir de outro planeta quanto a raridade ou a quilometragem, que é o caso deste.
Além de nós brasileiros, existem muitos amigos de outros países que curtem muito o Fusca e VW a ar de uma maneira geral, os mexicanos sem dúvidas são, junto conosco, os mais apaixonados por Fusca. Lá até hoje, como no Brasil, se veem muitos Fuscas andando nas ruas e até mesmo sendo veículos de serviço, como táxis. Porém, nossos amigos mexicanos tem uma vantagem em relação a nós: Eles tiveram o Fusa produzido por mais tempo: Enquanto nós paralisamos a produção do Fusquinha com o modelo Itamar Série Ouro em 1996 (sem contar a paralisação de 1986 à 1993), eles mantiveram a linha até 2003, tendo Fusquinhas com muito mais opcionais e otimizações.
Como dito no vídeo, vieram pouquíssimos Fuscas Ultima Edicion (como são chamados) para o Brasil, algo como 15 ou 30, nas cores bege e azul. Hoje esses carros tem um valor elevadíssimo a nível mundial pela raridade.
Eu serei sincero com vocês: Eu assisti o vídeo desse carro algumas vezes e analisei as fotos antes de postar: Este Fusca que tem apenas 24 km rodados (como era a média de quando eles chegavam aqui, segundo o Reginaldo) tem inúmeras melhorias em relação aos modelos que tivemos aqui, que tentarei descrever conforme as fotos.
É a primeira vez que posto um carro sem uso aqui.
Preparem os babadores e protejam os teclados!!

Repare que este Fusca tem o brasão no capô, assim como os Fuscas aqui no Brasil até 1965. Obviamente o brasão não é mesmo, mas olhando de longe se associa. Além disso, outros detalhes que chamam a atenção são os retrovisores (que tem várias réplicas vendidas por aqui, que na minha opinião são retrovisores lindos) e os piscas quadrados embutidos no parachoque.

Outro detalhe bacana é a tampa traseira, característica do modelo mexicano. Ele tem 4 entradas de ar com aletas na tampa, assim como no Brasil, porém uma ao lado da outra, diferente daqui que temos aquele espaço onde vai o logo da VW no modelo Itamar, por exemplo.

 O forro de porta é um tom diferente do Brasil, porém muito bonito, reparem no selo com o ano do carro, algo que nunca aparaceu por aqui. Outra coisa bacana é o "passa fio" da porta para a carroceria que é bem discreto e que conduz todo o chicote da trava elétrica, já que este Fusca tem alarme de fábrica.
Detalhe do volante: Ele lembra muito o da linha Gol que também foi utilizado no Fusca Itamar, porém aqui os volantes tinham o logo da VW no meio.

 O velocímetro lembra muito as réplicas que nós vemos por aí, ele marca até 160 km/h e tem o marcador de combustível integrado. Em razão disso, o indicador de luz alta mudou de lugar.

Os botões do painel são bem diferentes, assim como o indicador das marchas e o rádio, que já é um CD Player.

 O motor é super interessante: Como vocês podem notar, ele é injetado, assim como as ultimas Kombis com motor boxer, aliás as semelhanças são muitas. O bacana é que o ar quente foi mantido como nos modelos mais antigos.


Como vocês podem notar, o escapamento também lembra muito o da Kombi com injeção eletrônica. Além disso, ele tem de fábrica uma bomba de óleo com suporte para filtro integrado, igual ao modelo fabricado pela EMPI hoje em dia, que aumenta a vida útil do motor através de uma melhora na lubrificação e também na filtragem do óleo.

Interessante é que esse motor não tem o bujão de escoamento na tampa do cárter. Um tanto diferente.



Assistam a um vídeo da jóia:
 
    
É, não aparece um carro desse todo dia!

Um comentário:

  1. Eu sou um dos que já ouvi falar em 15 Última Edición aqui no Brasil, sendo que 10 estariam aqui em São Paulo, 2 no Paraná, 1 em Minas Gerais, 1 no Rio de Janeiro e 1 no Rio Grande do Sul, mas enfim... acho que nunca vamos saber ao certo quantos realmente tem, pois pelo menos esse do vídeo nunca sairá da garagem para se fazer uma contagem oficial com todos eles.

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito bem vindo!