domingo, 20 de agosto de 2017

Encontro de antigos no Pátio Cianê, Sorocaba - Agosto de 2017

Muitas vezes as pessoas se preocupam apenas com os números que circundam as coisas na vida, mas a grande realidade é que a qualidade das coisas sempre vai superar a quantidade que elas podem expressar. Assim foi o expediente de hoje: Amigos, um clima não tão propício mas uma grande união em prol daquilo que gostamos que é o bom e velho antigomobilismo. Se você já está me dando a honra da visita, não deixe de dar aquele like bacana na página do Facebook e de seguir o blog também. Desta maneira, você fica sabendo de tudo o que rola aqui no blog, visto que sempre há um post novo todos os dias. Os botões de curtir e seguir estão aqui a sua direita, bem rápidos e fáceis. Para seguir o blog é necessária apenas uma conta do Google, coisa que todo mundo tem hoje em dia. Além disso, a sua direita também há um botão para que você possa se inscrever em meu canal do Youtube, onde muitas novidades aparecerão em um futuro muito breve para somar com alguns vídeos que lá já existem. Clicando nesses botões e dando essa forcinha, você está prestigiando o blog de uma das melhores maneiras possíveis para que ele continue crescendo e mais pessoas possam conhecer todo o conteúdo que é postado aqui para todos aqueles que, assim como eu, são apaixonados pelo fantástico mundo do antigomobilismo com admiração pelo incrível universo dos Volkswagen refrigerados a ar.
A partir do momento que as coisas começam a se tornar tradicionais na vida da gente, dificilmente nós enxergamos empecilhos para que aquilo aconteça. Pois bem, hoje é dia 20 de agosto de 2017, o terceiro domingo do mês. Como já é de lei, acontece o Encontro de antigos no Pátio Cianê, aqui em Sorocaba. Logo no comecinho do dia, o sol chegou até a despontar por aqui, mas logo em seguida o tempo retomou sua condição de nublado e, posteriormente, choveu. Por esse motivo, eu resolvi ir de carro para lá, coisa que raramente faço. Ainda bem, pois senão a chuva iria me impedir de voltar para casa.
Em virtude do tempo, poucos carros apareceram, mas qualidade imperou na interação entre aqueles que ali estavam presentes. O Opala Clube de Sorocaba, organizador do evento, estava como sempre presente mantendo  em ordem toda a infraestrutura do encontro. Eu tive o prazer de conversar com boa parte da galera lá na tenda do clube enquanto observávamos os carros debaixo da chuva. Logo mais ao final do tempo que por lá fiquei, apareceram dois amigos que já nos são conhecidos assim como seus carros, que aparecem discretamente em uma das últimas fotos. Não haviam tantos Fuscas e VW a ar hoje, mas com certeza o bom papo e a interação foram, mais uma vez, exemplares. A grande realidade é que um bom antigomobilista usa os carros apenas como desculpa para poder se encontrar com os amigos e tornar o momento do encontro ainda mais prazeroso.
As fotos foram poucas, mas o papo foi muito.
Veja:





Um dos Fuscas que já nos é velho conhecido por aqui também estava prestigiando o evento.





Quando eu já estava prestes a ir embora, os amigos Ailton (dono do Fusca amarelo colonial que aparece ao fundo) e Giuliano (proprietário da Brasília) chegaram e eu acabei "esticando" um pouco mais o tempo de permanência. Nós ficamos na tenda do Opala Clube batendo um bom papo enquanto chovia. Além disso, ainda aparece a Caravan do Fabiano, do Opala Clube.

E após isso, peguei o carro e voltei para casa admirando Sorocaba chuvosa.
Sem dúvidas esse evento não foi o que trouxe mais fotos, mas com certeza foi mais uma edição que trouxe um papo muito bacana e muito divertimento para uma manhã chuvosa de domingo. Como de costume, trago para vocês tudo aquilo que pode estar ao foco da minha câmera, e claro, um evento que traz qualidade e companheirismo que são verdadeiras virtudes e que superam qualquer quantidade não pode ficar de fora da lista de posts deste blog.
Mais uma vez, muito obrigado!

sábado, 19 de agosto de 2017

Um congestionamento colorido

Ter o privilégio de tornar esse blog uma verdadeira máquina do tempo em algumas ocasiões é muito prazeroso para mim. O conteúdo do post de hoje é daqueles que realmente nos colocam com os olhares no passado de modo a observar o quanto era charmoso o universo automotivo de antigamente. Se você já está me dando a honra da visita, não deixe de dar aquele like bacana na página do Facebook e de seguir o blog também. Desta maneira, você fica sabendo de tudo o que rola aqui no blog, visto que sempre há um post novo todos os dias. Os botões de curtir e seguir estão aqui a sua direita, bem rápidos e fáceis. Para seguir o blog é necessária apenas uma conta do Google, coisa que todo mundo tem hoje em dia. Além disso, a sua direita também há um botão para que você possa se inscrever em meu canal do Youtube, onde muitas novidades aparecerão em um futuro muito breve para somar com alguns vídeos que lá já existem. Clicando nesses botões e dando essa forcinha, você está prestigiando o blog de uma das melhores maneiras possíveis para que ele continue crescendo e mais pessoas possam conhecer todo o conteúdo que é postado aqui para todos aqueles que, assim como eu, são apaixonados pelo fantástico mundo do antigomobilismo com admiração pelo incrível universo dos Volkswagen refrigerados a ar.
Por diversas vezes aqui no blog eu já pude postar algumas fotos antigas para vocês. É incrível como todas elas conseguem aguçar nossa criatividade de modo que tentemos imaginar exatamente o que se passava no instante em que a foto foi tirada. Confesso a vocês que eu observei bastante a foto do post de hoje atentando-me aos detalhes que ela expressa.
A foto que vocês veem ao final do post foi salva por mim há algum tempo e ficou "na geladeira" até eu poder postá-la aqui. Infelizmente eu não tenho muitas informações dela, mas ao que pode indicar o Banco que aparece ao fundo, foi tirada em Minas Gerais muito provavelmente bem no inicio dos anos 70. Nela, vocês podem observar muitos Fuscas, algumas Variant além de outros carros da mesma época, como o Corcel. Além disso, uma simpática Vemaguet está estacionada ao fundo da foto.
Veja:



sexta-feira, 18 de agosto de 2017

Andando de conversível por aí

Independente do estilo que qualquer antigomobilista possa ter, com certeza possuir ou pelo menos andar em um desses Volkswagen a ar que ofereciam o máximo da tecnologia para a época e por tudo o que os carros da marca alemã no exterior ofereciam em relação aos nossos modelos é um sonho. Quando assisti a esse vídeo, ele tinha destino certo. Se você já está me dando a honra da visita, não deixe de dar aquele like bacana na página do Facebook e de seguir o blog também. Desta maneira, você fica sabendo de tudo o que rola aqui no blog, visto que sempre há um post novo todos os dias. Os botões de curtir e seguir estão aqui a sua direita, bem rápidos e fáceis. Para seguir o blog é necessária apenas uma conta do Google, coisa que todo mundo tem hoje em dia. Além disso, a sua direita também há um botão para que você possa se inscrever em meu canal do Youtube, onde muitas novidades aparecerão em um futuro muito breve para somar com alguns vídeos que lá já existem. Clicando nesses botões e dando essa forcinha, você está prestigiando o blog de uma das melhores maneiras possíveis para que ele continue crescendo e mais pessoas possam conhecer todo o conteúdo que é postado aqui para todos aqueles que, assim como eu, são apaixonados pelo fantástico mundo do antigomobilismo com admiração pelo incrível universo dos Volkswagen refrigerados a ar.
O Fusca é um carro que se tornou muito conhecido e que foi muito vendido aqui no Brasil por diversos motivos. Um deles é a durabilidade e robustez, visto que a "vida de um carro" aqui no nosso país nunca foi fácil. Por esse motivo, carros que tinham a simplicidade como uma das suas principais qualidades sempre venderam muito por aqui. No entanto, o emprego da tecnologia nos automóveis pode atrelar a segurança e o conforto  a praticidade em qualquer projeto. O post de hoje mostra um carro que tem a mesma simplicidade que um Fusca nacional e que conta com muita tecnologia se comparado aos nossos modelos.
O vídeo que aparece ao final do post vem lá do canal The Fast Lane Car. Quem vive navegando pelo Youtube com certeza já conhece o canal desses caras que mostram diversos carros. No vídeo desse post, é mostrado um Beetle 1979 conversível. Esse carro tem motor 1500, injeção eletrônica, um acabamento muito mais requintado e uma suspensão bastante acertada, principalmente para curvas. É um modelo bastante diferente em relação aos nossos. Além disso, esse exemplar está lindo e com uma baixíssima quilometragem.
Veja:


quinta-feira, 17 de agosto de 2017

Propaganda do Fusca Itamar

Eu sempre curto muito trazer propagandas aqui para vocês no blog. Desta vez, a propaganda que integra o post de hoje pode ser considerada "contemporânea" na história do Fusca, visto que foi veiculada poucos anos antes do final da produção do Fusca no Brasil, carro que, na época, foi uma espécie de estratégia para a nossa indústria automobilística. Se você já está me dando a honra da visita, não deixe de dar aquele like bacana na página do Facebook e de seguir o blog também. Desta maneira, você fica sabendo de tudo o que rola aqui no blog, visto que sempre há um post novo todos os dias. Os botões de curtir e seguir estão aqui a sua direita, bem rápidos e fáceis. Para seguir o blog é necessária apenas uma conta do Google, coisa que todo mundo tem hoje em dia. Além disso, a sua direita também há um botão para que você possa se inscrever em meu canal do Youtube, onde muitas novidades aparecerão em um futuro muito breve para somar com alguns vídeos que lá já existem. Clicando nesses botões e dando essa forcinha, você está prestigiando o blog de uma das melhores maneiras possíveis para que ele continue crescendo e mais pessoas possam conhecer todo o conteúdo que é postado aqui para todos aqueles que, assim como eu, são apaixonados pelo fantástico mundo do antigomobilismo com admiração pelo incrível universo dos Volkswagen refrigerados a ar.
A nossa indústria automobilística passou, durante seus tantos anos de existência, por muitas fases interessantes: Desde seu nascimento nos anos 50, seu crescimento nos anos 60, sua explosão nos anos 70, sua diversidade nos anos 80 em virtude da ausência de importados e, por que não, de sua "adaptação" na década de 90. O carro que aparece na propaganda de hoje não era o mais barato da categoria, mas conseguiu seu espaço entre o segmento dos populares 0km com relativa facilidade pela confiança de seus consumidores.
A propaganda que vocês veem ao final do post está salva há um bom tempo aqui no meu computador. Nela, vocês veem uma discreta divulgação do Fusca Itamar, modelo carinhosamente apelidado assim depois do saudoso ex Presidente da República Itamar Franco sugerir a VW a volta da produção do Fusca em 1993, sete anos após a paralisação da produção. O "Itamar" era um Fusca que tinha várias melhorias em relação aos modelos mais antigos, e manteve-se em produção até 1996, totalizando 47.000 unidades. Dentre elas, os últimos 1500 foram os "Série Ouro", série especial pelo fim da produção do carro mais amado do mundo no Brasil.
Veja:



terça-feira, 15 de agosto de 2017

Picape tomba após colidir com Fusca em cruzamento

Por mais curioso e difícil de se entender o título desse post, saiba: Ele é verdade. O que o título retrata é exatamente o que aconteceu lá em Fortaleza. Como hoje é feriado por aqui (aniversário de 363 anos de Sorocaba), eu estou tendo novamente uma oportunidade de postar o conteúdo 100% no horário, o que não tem sido fácil pela correria dos últimos dias. Peço inclusive desculpas a todos os amigos pelos constantes atrasos nos posts. Se você já está me dando a honra da visita, não deixe de dar aquele like bacana na página do Facebook e de seguir o blog também. Desta maneira, você fica sabendo de tudo o que rola aqui no blog, visto que sempre há um post novo todos os dias. Os botões de curtir e seguir estão aqui a sua direita, bem rápidos e fáceis. Para seguir o blog é necessária apenas uma conta do Google, coisa que todo mundo tem hoje em dia. Além disso, a sua direita também há um botão para que você possa se inscrever em meu canal do Youtube, onde muitas novidades aparecerão em um futuro muito breve para somar com alguns vídeos que lá já existem. Clicando nesses botões e dando essa forcinha, você está prestigiando o blog de uma das melhores maneiras possíveis para que ele continue crescendo e mais pessoas possam conhecer todo o conteúdo que é postado aqui para todos aqueles que, assim como eu, são apaixonados pelo fantástico mundo do antigomobilismo com admiração pelo incrível universo dos Volkswagen refrigerados a ar.
Há algum tempo atrás eu tive o privilégio de postar aqui uma matéria que mostrava a colisão entre um Fusca e uma Brasília que aconteceu aqui em Sorocaba. Naquela ocasião, o dano nos carros não foi tão grande, de modo que ambos pudessem ser recuperados sem uma grande mão de obra envolvida. Desta vez, a colisão (como na grande maioria dos casos atuais) não conta apenas com carros clássicos, mas sim com um carro de grande porte que acabou tombando após a colisão.
A matéria que vocês veem ao final do post foi publicada pelo Jornal "O povo" há dois dias. Eu tinha visto uma chamada dela no Facebook no dia de sua publicação, mas acabei não salvando o link e só a encontrei hoje para trazer a vocês aqui. Nesta matéria, é relatado um acidente que aconteceu em Fortaleza na mesma data, onde um Fusca e uma Ford Ranger se envolveram em um acidente. Para a nossa surpresa, os danos no Fusca não foram tão grandes em relação a dimensão da colisão e aos danos gerados na caminhonete, que tombou logo a frente. Logicamente a segurança em casos de colisão é muito maior em qualquer carro novo, mas acredito eu que a dimensão do impacto atrelado ao alto centro de gravidade da caminhonete que contribuíram para com o seu tombamento.
Fica aqui a matéria a título de curiosidade. Como de costume, o link da fonte segue ao final de todo o conteúdo.
Veja:

Picape tomba após colidir com Fusca em cruzamento na Capital

Motorista do Ford Ranger ficou ferido após a colisão, que provocou apenas um amassado na frente do Fusca

20:48 | 13/08/2017

Fusca com a frente danificada após colisão com a picape. (Fotos: WhatsApp do O POVO)

Uma picape Ford Ranger tombou após colidir com um fusca, por volta de 18h deste sábado, 12, no cruzamento das ruas Carlos Vasconcelos com Tenente Benévolo, em Fortaleza.
Segundo a Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC), um dos veículos avançou o sinal que tem no cruzamento das vias.
Picape tombou após bater no Fusca

Depois da batida, a Ranger derrapou e tombou em seguida. O condutor da picape teria sofrido pancada na cabeça, mas passava bem. Já o fusca sofreu apenas um amassado na frente do veículo.

Redação O POVO Online

Fonte: Clique aqui!

segunda-feira, 14 de agosto de 2017

Veja como é fabricado um bagageiro de teto artesanal

Todos os amigos que, assim como eu, curtem muito usar as ferramentas, fabricar algumas coisas e realmente colocar a mão na massa com certeza adorarão esse vídeo da mesma maneira que eu adorei. É claro que, logo após assisti-lo, tratei logo de publicar aqui para que os amigos vissem também. Se você já está me dando a honra da visita, não deixe de dar aquele like bacana na página do Facebook e de seguir o blog também. Desta maneira, você fica sabendo de tudo o que rola aqui no blog, visto que sempre há um post novo todos os dias. Os botões de curtir e seguir estão aqui a sua direita, bem rápidos e fáceis. Para seguir o blog é necessária apenas uma conta do Google, coisa que todo mundo tem hoje em dia. Além disso, a sua direita também há um botão para que você possa se inscrever em meu canal do Youtube, onde muitas novidades aparecerão em um futuro muito breve para somar com alguns vídeos que lá já existem. Clicando nesses botões e dando essa forcinha, você está prestigiando o blog de uma das melhores maneiras possíveis para que ele continue crescendo e mais pessoas possam conhecer todo o conteúdo que é postado aqui para todos aqueles que, assim como eu, são apaixonados pelo fantástico mundo do antigomobilismo com admiração pelo incrível universo dos Volkswagen refrigerados a ar. 
A arte de se fazer serviços em casa é sempre muito bacana, principalmente quando não se é profissional da área. Existem alguns hábitos (e por que não algumas habilidades) que eu tive o privilégio de herdar do meu pai que me permitem identificar muito com o vídeo a ser mostrado hoje, que dispensa quaisquer descrições bem elaboradas para que vocês vejam a excelência no serviço.
O vídeo que vocês veem ao final do post vem lá do canal do meu amigo Gelson. Quem acessa o blog há mais tempo sabe que eu sou um grande admirador do trabalho dele, visto que em seus vídeos a simplicidade e a didática sempre imperam. Desta vez, o Gelson resolveu fabricar uma réplica bastante melhorada do bagageiro de teto de sua Brasília, preocupando-se com a melhor qualidade e robustez possível da peça. No final das contas ele acabou vendendo a Brasília antes de terminar seu projeto, mas no lugar do clássico que já nos era conhecido entrou um Fusquinha super simpático que me agradou bastante.
Com certeza eu não teria toda essa habilidade para fazer algo assim em casa, até porque eu nunca consegui fazer uma solda descente na vida, mas esse serviço ficou muito bom.
Veja:


domingo, 13 de agosto de 2017

Feliz dia dos pais!

Hoje pela manhã eu me deparei com uma publicação no Facebook com essa clássica foto e com a legenda que tornou-se o título do post de hoje. Vendo aquilo, não tinha dúvidas de que era exatamente essa imagem e este tema que eu tentaria explanar aqui no blog nesta data. Se você já está me dando a honra da visita, não deixe de dar aquele like bacana na página do Facebook e de seguir o blog também. Desta maneira, você fica sabendo de tudo o que rola aqui no blog, visto que sempre há um post novo todos os dias. Os botões de curtir e seguir estão aqui a sua direita, bem rápidos e fáceis. Para seguir o blog é necessária apenas uma conta do Google, coisa que todo mundo tem hoje em dia. Além disso, a sua direita também há um botão para que você possa se inscrever em meu canal do Youtube, onde muitas novidades aparecerão em um futuro muito breve para somar com alguns vídeos que lá já existem. Clicando nesses botões e dando essa forcinha, você está prestigiando o blog de uma das melhores maneiras possíveis para que ele continue crescendo e mais pessoas possam conhecer todo o conteúdo que é postado aqui para todos aqueles que, assim como eu, são apaixonados pelo fantástico mundo do antigomobilismo com admiração pelo incrível universo dos Volkswagen refrigerados a ar. 
Pois bem, hoje é dia 13 de agosto de 2017, data que coincide com o dia dos pais neste ano. Ainda que esse blog fale sempre de carros clássicos, da mecânica antiga e sobre inúmeros pontos que venham a abranger o antigomobilismo, reservei essa data para que lembremos mais uma vez de nossos pais. Como vocês sabem, meu pai é um cara excepcional e que contribui frequentemente aqui no blog com vários conteúdos. O de ontem mesmo foi mandado por ele. Infelizmente nem todas as pessoas tem seus pais presentes, mas hoje é um dia para que possamos refletir se o amor que damos a nossos pais (ou aqueles que tornaram-se pais durante nossa criação e crescimento) é de fato recíproco e proporcional ao sentimento que todos eles tem para conosco nas infinitas formas de se amar.
A foto que vocês veem ao final do post, como disse, eu vi no Facebook hoje e, como já tinha salva aqui no computador faz tempo, a posto hoje aqui. Nela, vocês veem Ferdinand Porsche, o "pai do Fusca" ao lado de um de seus exemplares. Essa foto foi tirada lá pela década de 30 ou 40 e, diria eu que está entre as imagens mais importantes de toda a história do carro mais amado do mundo.
Veja:


sábado, 12 de agosto de 2017

Fusca 1966 do Sr. Reinaldo: Uma herança de família

Um dia antes do dia dos pais cá estou eu trazendo a vocês uma contribuição do ser que merece todas as minhas homenagens todos os dias, mas com ênfase no dia de amanhã. Muitas vezes eu fico com vontade de fotografar algum Fusca em especial mas me falta tempo e/ou oportunidade, mas a grande realidade é que o carro a ser mostrado nessa noite de sábado é um resgate de uma antiga lembrança que tenho que coincidiu com a boa vontade do meu pai de fotografar. Se você já está me dando a honra da visita, não deixe de dar aquele like bacana na página do Facebook e de seguir o blog também. Desta maneira, você fica sabendo de tudo o que rola aqui no blog, visto que sempre há um post novo todos os dias. Os botões de curtir e seguir estão aqui a sua direita, bem rápidos e fáceis. Para seguir o blog é necessária apenas uma conta do Google, coisa que todo mundo tem hoje em dia. Além disso, a sua direita também há um botão para que você possa se inscrever em meu canal do Youtube, onde muitas novidades aparecerão em um futuro muito breve para somar com alguns vídeos que lá já existem. Clicando nesses botões e dando essa forcinha, você está prestigiando o blog de uma das melhores maneiras possíveis para que ele continue crescendo e mais pessoas possam conhecer todo o conteúdo que é postado aqui para todos aqueles que, assim como eu, são apaixonados pelo fantástico mundo do antigomobilismo com admiração pelo incrível universo dos Volkswagen refrigerados a ar. 
O antigomobilismo é um universo muito bom de ser explorado. Se nós pararmos para analisar o perfil de todos aqueles que são adeptos a essa grande família, observaremos que todos tem alguns hábitos em comum. Um deles é o olhar observador aos carros antigos que fazem parte de seu cotidiano ou que estão perto de onde eles frequentam. Por esse motivo, é muito comum se ver um carro clássico e pensar "eu sempre vejo esse carro andando (ou estacionado) em tal lugar" e geralmente descrever o perfil do dono. O carro a ser mostrado hoje já passou por mim em uma ocasião e desde então eu tentava encontrá-lo para escrever um post sobre.
A história que eu tenho na mente a respeito desse carro é bem curiosa e deve ter mais ou menos dois anos: Em uma ocasião, fui buscar uma pizza com meus pais em um local que, até então, nos era desconhecido. Naquela ocasião, entrou uma pessoa junto conosco para também fazer um pedido. Ela foi atendida na frente, saiu com a pizza na mão e entrou em um carro do outro lado da rua que não podia passar despercebido: Um Fusca dos anos 60, cujo condutor era um senhor. Lembro-me até que mostrei o carro ao meu pai e o clássico teve dada a partida em seu motor (que "assobiava" em virtude das ponteiras finas) e foi embora. Desde aquele dia, eu nunca mais vi aquele Fusca dos anos 60 com rodas de Brasília. Para a minha surpresa, meu pai resolveu me enviar algumas fotos ontem no Whatsapp e ao "bater o olho", não tive dúvidas de que postaria aqui no blog.
As fotos que aparecem ao final do post foram tiradas pelo cara que mais contribuiu desde sempre para que este blog fique sempre de pé: Meu pai. Quem acessa o blog há mais tempo sabe que ele sempre está tirando fotos dos Fuscas que vê na rua e me manda para que eu possa enriquecer o conteúdo que aqui já existe. Nelas, aparece o simpático Fusca 1966 segunda série do Sr. Reinaldo, que é nada mais nada menos que o Fusquinha que vi em frente a pizzaria naquela noite. Depois do meu pai me contar toda a conversa que teve com o proprietário do besouro, pude ter a certeza que além de todo o encanto que um Fusquinha dos anos 60 pode proporcionar, o maior ponto positivo do carrinho é sua história. Este carro foi tirado zero quilômetro pela mãe do Sr. Reinaldo. Depois que ela, infelizmente, veio a faltar, esta foi o bem deixado por ela que ficou com ele. O Sr. Reinaldo cuida com muito carinho deste carro e está fazendo pequenos ajustes, coisa muito comum em qualquer Fusca. As peças que ainda não estão instaladas (como os frisos laterais, por exemplo) estão guardadas. Com o passar dos anos, este Fusca também foi um dos exemplares que receberam acessórios ou que seguiram tendências de época, como a colocação das rodas de Brasília, encostos de cabeça nos bancos e um volante menor. O motor 1200 em algum momento da vida do carro foi substituído por um 1500. Na ocasião do flagra, o Sr. Reinaldo estava indo a uma escola (onde estudei, inclusive) ali próxima para seu filho Arnaldo que com certeza lerá esse post. Com certeza este carro é uma joia guardada com muito carinho por uma família que cresceu ao redor de um carro clássico.
Quero agradecer, mais uma vez, ao meu pai pelo flagra!
Veja:






sexta-feira, 11 de agosto de 2017

É dia de Karmann Ghia "Razor"

Durante esse tempo de existência do blog eu nunca tive a oportunidade de falar um pouco do mínimo que sei sobre esse carro. É um VW a ar bastante raro em todo o planeta, de certa forma, e aqui no Brasil eu só tive o prazer de ver uma unidade pessoalmente. Por esse motivo, trago a vocês uma seleção maravilhosa de fotos que mostram esse modelo tão raro nos mais diversos estilos e partes do mundo. Se você já está me dando a honra da visita, não deixe de dar aquele like bacana na página do Facebook e de seguir o blog também. Desta maneira, você fica sabendo de tudo o que rola aqui no blog, visto que sempre há um post novo todos os dias. Os botões de curtir e seguir estão aqui a sua direita, bem rápidos e fáceis. Para seguir o blog é necessária apenas uma conta do Google, coisa que todo mundo tem hoje em dia. Além disso, a sua direita também há um botão para que você possa se inscrever em meu canal do Youtube, onde muitas novidades aparecerão em um futuro muito breve para somar com alguns vídeos que lá já existem. Clicando nesses botões e dando essa forcinha, você está prestigiando o blog de uma das melhores maneiras possíveis para que ele continue crescendo e mais pessoas possam conhecer todo o conteúdo que é postado aqui para todos aqueles que, assim como eu, são apaixonados pelo fantástico mundo do antigomobilismo com admiração pelo incrível universo dos Volkswagen refrigerados a ar. 
Mostrar carros exóticos aqui no blog é sempre muito bacana. Por mais que a grande maioria dos carros montados com o conjunto mecânico Volkswagen refrigerado a ar seja bastante popular, essa linha que nós tanto admiramos também tem seus modelos raros. Alguns deles são raros apenas pelo fato de não ter muitas unidades produzidas, e outros tornaram-se raros com o passar dos anos. O modelo a ser mostrado hoje se enquadra na primeira opção, o que o torna ainda mais importante para o antigomobilismo mundial.
As fotos que vocês veem ao final do post foram salvas por mim essa semana. Eu fiz uma breve pesquisa no Google e selecionei 40 fotos de centenas que vi mostrando o Karmann Ghia Razor Edge. O Razor Edge (traduzindo ao pé da letra "fio de navalha") foi um Karmann Ghia comercializado no exterior de 1961 a 1969, e que recebeu motores 1500 e 1600 durante esse tempo. O Type 34, como também é conhecido, é um veículo montado sob a plataforma dos Type 3 da VW (que originaram a Variant e sua linha aqui no Brasil) e se destacou em relação ao clássico Karmann Ghia por ter um maior espaço interno e maiores dimensões. Ainda que muita gente pense o contrário, eu acho esse carro muito bonito. Nas fotos, vocês podem ver que existem modelos conversíveis, mas só foram produzidas 15 unidades nessa configuração. Creio eu que nenhuma esteja no Brasil.
O único exemplar deste carro que eu vi ao vivo foi no evento Garagem das Carangas, aqui em Sorocaba no Dia Nacional do Fusca, no início deste ano. Naquela ocasião, eu fotografei o carro e ele aparece em duas ou três imagens do evento.
As imagens são lindas, vale a pena curtir. Aprecie sem moderação. Há muita literatura acerca desse carro na internet, é uma pesquisa muito legal de se fazer!
Veja: