Ignição eletrônica no distribuidor original

terça-feira, 16 de janeiro de 2018

É dia de Azul Caiçara

Desde a primeira linha desse post é importantíssimo frisar que não é permitido bater no amiguinho do lado ao ver as fotos dos Fuscas que aparecerão no post. O post de hoje retoma, após alguns dias, a série de cores do catálogo da Volkswagen com uma cor que esteve no mercado por um curto espaço de tempo, mas este foi o suficiente para torná-la extremamente emblemática. Se você já está me dando a honra da visita, não deixe de dar aquele like bacana na página do Facebook e de seguir o blog também. Desta maneira, você fica sabendo de tudo o que rola aqui no blog, visto que sempre há um post novo todos os dias. Os botões de curtir e seguir estão aqui a sua direita para quem acessa pelo PC e logo ao final desse post e de seus comentários para a versão destinada aos dispositivos móveis de maneira rápida e fácil. Para seguir o blog é necessária apenas uma conta do Google, coisa que todo mundo tem hoje em dia. Além disso, a sua direita também há um botão para que você possa se inscrever em meu canal do Youtube, onde muitas novidades aparecerão em um futuro muito breve para somar com alguns vídeos que lá já existem, visto que já apareceram os primeiros vídeos voltados aos carros antigos. Você também pode ficar sabendo quando há um post novo cadastrando seu e-mail para ser notificado. Clicando nesses botões e dando essa forcinha, você está prestigiando o blog de uma das melhores maneiras possíveis para que ele continue crescendo e mais pessoas possam conhecer todo o conteúdo que é postado aqui para todos aqueles que, assim como eu, são apaixonados pelo fantástico mundo do antigomobilismo com admiração pelo incrível universo dos Volkswagen refrigerados a ar.
Boa parte dos amigos seguidores do blog com certeza devem se recordar de uma brincadeira que fez parte da infância de muita gente, a famosa brincadeira do "Fusca Azul". Muitas vezes ela era bastante dolorida, principalmente se a mão da pessoa que iniciou (ou revidou) a brincadeira for grande. Ainda que você não deva bater em ninguém quando ver um belo Fusca azul por aí, com certeza a cor a ser mostrada aqui merece todo o nosso respeito.
As fotos que vocês veem ao final do post (que até o presente momento não sei exatamente quais irão ao ar) mostram Fuscas e derivados na lendária cor Azul Caiçara (L3000) disponibilizada para o Fusca e seus derivados (com exceção a Variant em 1974) entre 1974 e 1975. Essa cor inclusive esteve disponível para os primeiros Passat da época. Essa cor ficou popularmente conhecida como "azul calcinha", assim como outros tons de azul claro da mesma época. Mas essas outras cores a gente aborda em outras ocasiões.
Veja:























segunda-feira, 15 de janeiro de 2018

A originalidade estampada entre as ações do tempo

Com certeza começar a semana com um post simples mas capaz de trazer a todos nós a admiração por um carrinho tão charmoso por sua integridade e história, esta que aprendemos a gostar sem ao menos conhecê-la a partir do relato de seu proprietário, por exemplo. Eis aí mais uma prova de que ainda existem muitos Fuscas em bom estado rodando por aí. Se você já está me dando a honra da visita, não deixe de dar aquele like bacana na página do Facebook e de seguir o blog também. Desta maneira, você fica sabendo de tudo o que rola aqui no blog, visto que sempre há um post novo todos os dias. Os botões de curtir e seguir estão aqui a sua direita para quem acessa pelo PC e logo ao final desse post e de seus comentários para a versão destinada aos dispositivos móveis de maneira rápida e fácil. Para seguir o blog é necessária apenas uma conta do Google, coisa que todo mundo tem hoje em dia. Além disso, a sua direita também há um botão para que você possa se inscrever em meu canal do Youtube, onde muitas novidades aparecerão em um futuro muito breve para somar com alguns vídeos que lá já existem, visto que já apareceram os primeiros vídeos voltados aos carros antigos. Você também pode ficar sabendo quando há um post novo cadastrando seu e-mail para ser notificado. Clicando nesses botões e dando essa forcinha, você está prestigiando o blog de uma das melhores maneiras possíveis para que ele continue crescendo e mais pessoas possam conhecer todo o conteúdo que é postado aqui para todos aqueles que, assim como eu, são apaixonados pelo fantástico mundo do antigomobilismo com admiração pelo incrível universo dos Volkswagen refrigerados a ar.
Os amigos que tem frequentado o blog de maneira mais assídua devem estar reparando que nos últimos dias eu tenho recebido (e postado) muitos flagras e carros de pessoas que eu contato ou que elas me contatam. Eu vejo essa sequência de posts como um grande prestígio, visto que os amigos estão sempre se lembrando do blog e contribuindo de alguma maneira. Além disso, é sempre muito bacana mostrar mostrar a diversidade que se pode ter em um carrinho que foi produzido aos milhões em todo o planeta.
As fotos que vocês veem ao final do post me foram gentilmente cedidas pelo meu amigo Valério Athaydes. O Valério, que já mencionei em outras vezes aqui no blog, é um grande entusiasta por carros antigos com aquele carinho especial pelos Gurgel, e inclusive possui dois exemplares um tanto bacanas. Nessas imagens de hoje, ele mostra um dos Fuscas que ele flagrou em um dos seus passeios pelo Rio de Janeiro. Ainda que esse Fusca (não consegui checar a placa, mas é entre 1970 e 1972) apareça timidamente por meio das imagens, nota-se um alto percentual de originalidade, além da maravilhosa (e lendária) cor Azul Diamante. Dá gosto de ver um carro desses ainda que com inúmeras marcas do tempo carregue consigo tantas características de fábrica depois de mais de 40 anos.
Mais um para a série "Carros com muito potencial".
Quero agradecer ao Valério pela contribuição!
Veja:




sábado, 13 de janeiro de 2018

Equalizando a dupla carburação Weber 40

Em outras ocasiões eu já abordei a questão de equalização de carburadores aqui no blog, mas achei esse vídeo tão interessante que resolvi compartilhar com todos aqueles que tem, pretendem ter e/ou sonham em montar uma dupla Weber 40 em seu Volkswagen a ar. Ainda que a equalização não fuja muito dos padrões, é sempre legal realçar as peculiaridades de cada carburador. Se você já está me dando a honra da visita, não deixe de dar aquele like bacana na página do Facebook e de seguir o blog também. Desta maneira, você fica sabendo de tudo o que rola aqui no blog, visto que sempre há um post novo todos os dias. Os botões de curtir e seguir estão aqui a sua direita para quem acessa pelo PC e logo ao final desse post e de seus comentários para a versão destinada aos dispositivos móveis de maneira rápida e fácil. Para seguir o blog é necessária apenas uma conta do Google, coisa que todo mundo tem hoje em dia. Além disso, a sua direita também há um botão para que você possa se inscrever em meu canal do Youtube, onde muitas novidades aparecerão em um futuro muito breve para somar com alguns vídeos que lá já existem, visto que já apareceram os primeiros vídeos voltados aos carros antigos. Você também pode ficar sabendo quando há um post novo cadastrando seu e-mail para ser notificado. Clicando nesses botões e dando essa forcinha, você está prestigiando o blog de uma das melhores maneiras possíveis para que ele continue crescendo e mais pessoas possam conhecer todo o conteúdo que é postado aqui para todos aqueles que, assim como eu, são apaixonados pelo fantástico mundo do antigomobilismo com admiração pelo incrível universo dos Volkswagen refrigerados a ar.
Quando se pretende montar um motor ou se cria uma estratégia para melhora de desempenho de um carro clássico, existem "N" práticas que nos vem a cabeça para que a performance seja mais satisfatória. No entanto, só a receita em mãos não garante o sucesso do projeto se os ajustes finos não são feitos como se deve. No post de hoje trago um material que ilustra isso super bem.
O vídeo que vocês veem ao final do post vem do canal FisherSpirit1 no Youtube. Nele, é feito um passo a passo de como se equaliza a maravilhosa Dupla Weber 40. Além de qualquer ferramenta um pouco mais fina (como o caso do equalizador), é explicado o conceito do funcionamento da dupla carburação e da importância de um correto sincronismo entre os carburadores em sua regulagem e acionamento.
Veja:



sexta-feira, 12 de janeiro de 2018

Fuscão 1972: "Save the frisinhos"

Com certeza todos os amigos que são antenados nas páginas que falam sobre automóveis devem estar associando o título desse post a popular hashtag #SaveTheWagons, que sempre prega pela valorização e permanência das peruas no universo automotivo. Aproveitando o gancho, uso da mesma ideia para mostrar o quanto o cromado pode dar outra cara a um carro. Se você já está me dando a honra da visita, não deixe de dar aquele like bacana na página do Facebook e de seguir o blog também. Desta maneira, você fica sabendo de tudo o que rola aqui no blog, visto que sempre há um post novo todos os dias. Os botões de curtir e seguir estão aqui a sua direita para quem acessa pelo PC e logo ao final desse post e de seus comentários para a versão destinada aos dispositivos móveis de maneira rápida e fácil. Para seguir o blog é necessária apenas uma conta do Google, coisa que todo mundo tem hoje em dia. Além disso, a sua direita também há um botão para que você possa se inscrever em meu canal do Youtube, onde muitas novidades aparecerão em um futuro muito breve para somar com alguns vídeos que lá já existem, visto que já apareceram os primeiros vídeos voltados aos carros antigos. Você também pode ficar sabendo quando há um post novo cadastrando seu e-mail para ser notificado. Clicando nesses botões e dando essa forcinha, você está prestigiando o blog de uma das melhores maneiras possíveis para que ele continue crescendo e mais pessoas possam conhecer todo o conteúdo que é postado aqui para todos aqueles que, assim como eu, são apaixonados pelo fantástico mundo do antigomobilismo com admiração pelo incrível universo dos Volkswagen refrigerados a ar.
Quem acessa o blog há mais tempo talvez até se recorde do carro a ser mostrado hoje por aqui. Esse clássico já apareceu algumas vezes aqui no blog sendo fotografado em eventos, e este sempre me chamou a atenção pelo belo estado de conservação e por alguns acessórios que nem sempre são encontrados nos Fusquinhas de hoje em dia. Com certeza carros como esses representam com maestria a época que foram produzidos por carregarem consigo muitas marcas do passado.
As fotos que vocês veem ao final do post é mais uma contribuição daquele que mais me manda flagras interessantes de Fuscas nos mais diversos estados e estilos, e que se supera com ângulos diferentes e imagens tiradas em lugares cada vez mais bacanas: Meu pai. Essa semana, ele me mandou fotos de dois Fuscas flagrados no mesmo instante e um deles é esse simpático Fuscão 1972 amarelo colonial. É um carro com várias características originais e algumas outras muito comuns entre carros antigos, como as faixas brancas nos pneus. No entanto, o que me chamou muito a atenção foi a "dentadura de baiano", acessório muito popular nos anos 70 e muito incomum atualmente, que é esse acabamento cromado encaixado nas entradas de ar da carroceria. Além disso, acabamentos cromados na tampa do motor harmonizam com as demais peças no mesmo tom.
O cromado é clássico e todo carro antigo merece ter algum detalhe. Quero agradecer ao meu pai pela contribuição!
Veja:






quinta-feira, 11 de janeiro de 2018

A Brasília Puma sob outra ótica

Um post como o de hoje com certeza agrada a qualquer entusiasta por automóveis. O cara não precisa gostar nem de Volkswagen a ar para apreciar o capricho que está envolvido nessa releitura e o quanto um carrinho desses pode divertir o seu condutor. Esse carro já apareceu aqui em outras ocasiões mas com certeza esse vídeo não poderia faltar assim que eu pudesse postá-lo. Se você já está me dando a honra da visita, não deixe de dar aquele like bacana na página do Facebook e de seguir o blog também. Desta maneira, você fica sabendo de tudo o que rola aqui no blog, visto que sempre há um post novo todos os dias. Os botões de curtir e seguir estão aqui a sua direita para quem acessa pelo PC e logo ao final desse post e de seus comentários para a versão destinada aos dispositivos móveis de maneira rápida e fácil. Para seguir o blog é necessária apenas uma conta do Google, coisa que todo mundo tem hoje em dia. Além disso, a sua direita também há um botão para que você possa se inscrever em meu canal do Youtube, onde muitas novidades aparecerão em um futuro muito breve para somar com alguns vídeos que lá já existem, visto que já apareceram os primeiros vídeos voltados aos carros antigos. Você também pode ficar sabendo quando há um post novo cadastrando seu e-mail para ser notificado. Clicando nesses botões e dando essa forcinha, você está prestigiando o blog de uma das melhores maneiras possíveis para que ele continue crescendo e mais pessoas possam conhecer todo o conteúdo que é postado aqui para todos aqueles que, assim como eu, são apaixonados pelo fantástico mundo do antigomobilismo com admiração pelo incrível universo dos Volkswagen refrigerados a ar.
Quando estou conversando com amigos em encontros de antigos ou até mesmo aqui pelo blog ou redes sociais, sempre comento que o que garante o charme e o sucesso de um projeto não é o estilo escolhido, mas sim o critério e o capricho que a empreitada é submetida. O carro a ser mostrado hoje ilustra isso muito bem: Seu proprietário resolveu fazer uma releitura do que foram cinco carros muito importantes nos anos 70 em um exemplar convencional e, após muita pesquisa e critério, obteve um resultado que torna seu carro idêntico (ou quase) aos carros montados desde novos nessa configuração.
O vídeo que vocês veem ao final do post vem lá no canal do Bellote, que eu já citei várias vezes aqui e disse da admiração que tenho por seu trabalho. Neste vídeo, ele nos leva de carona em uma voltinha em uma Brasília que foi montada idêntica as lendárias Brasílias Puma, que receberam uma customização com acessórios e todo o estilo dos esportivos de fibra. Há algum tempo atrás, tive o prazer de publicar um outro vídeo desse carro compartilhado pelo conceituado canal do Youtube "Fanáticos por Antigos", onde boa parte de sua história era contada. O bacana é que a releitura foi feita a risca e mesmo assim o carro recebeu acessórios mais do que merecidos, como a alavanca de engate rápido da EMPI.
O carro é maravilhoso, dispensa quaisquer comentários.
Veja:



quarta-feira, 10 de janeiro de 2018

Conheça o "nôvo" Motoradio dos anos 70

Não, não existe nenhum erro de digitação no título desse post, mas sim uma grande marca do que já foi nossa Língua Portuguesa no passado. Quando vemos conteúdos como esse podemos ver um pouco do que era a publicidade, a ortografia e ainda como eram os acessórios oferecidos na época que os carrinhos que tanto gostamos ainda eram novos. Diferente de hoje, os acessórios em sua maioria duravam bastante. Se você já está me dando a honra da visita, não deixe de dar aquele like bacana na página do Facebook e de seguir o blog também. Desta maneira, você fica sabendo de tudo o que rola aqui no blog, visto que sempre há um post novo todos os dias. Os botões de curtir e seguir estão aqui a sua direita para quem acessa pelo PC e logo ao final desse post e de seus comentários para a versão destinada aos dispositivos móveis de maneira rápida e fácil. Para seguir o blog é necessária apenas uma conta do Google, coisa que todo mundo tem hoje em dia. Além disso, a sua direita também há um botão para que você possa se inscrever em meu canal do Youtube, onde muitas novidades aparecerão em um futuro muito breve para somar com alguns vídeos que lá já existem, visto que já apareceram os primeiros vídeos voltados aos carros antigos. Você também pode ficar sabendo quando há um post novo cadastrando seu e-mail para ser notificado. Clicando nesses botões e dando essa forcinha, você está prestigiando o blog de uma das melhores maneiras possíveis para que ele continue crescendo e mais pessoas possam conhecer todo o conteúdo que é postado aqui para todos aqueles que, assim como eu, são apaixonados pelo fantástico mundo do antigomobilismo com admiração pelo incrível universo dos Volkswagen refrigerados a ar.
Por algumas vezes aqui eu já tive o prazer de mostrar algumas propagandas e até mesmos rádios antigos aqui no blog. Aliás, um dos posts mais acessados de toda a história mostra a possibilidade de "modernizar" esses aparelhos. Hoje, trago mais uma propaganda um tanto interessante de um dos rádios mais importantes da sonorização automotiva da década de 70 e 80.
A propaganda que aparece ao final do post me foi enviada pelo meu pai no Whatsapp. Junto dessa, recebi várias dele a respeito de antigomobilismo, como de outros acessórios e modelos de carros clássicos. Nela, aparece o "nôvo" lançamento da Motoradio, um rádio AM transistorizado (os rádios foram transistorizados por muitos anos...) que tinha a incrível sintonia automática, grande novidade para os rádios na época. Além disso, a propaganda ainda diz que as interferências causadas pelo sistema de ignição não existiam mais e que a sintonia seria melhorada. Nós sabemos que esses rádios eram bastante limitados, mas sem dúvidas são os mais bonitos para se ter e curtir um som a bordo de um clássico.
Veja:


terça-feira, 9 de janeiro de 2018

Banhistas encontram Fusca dentro do mar em praia de Florianópolis

Eu queria ter publicado esse post ontem, mas resolveram acabar com o fornecimento de energia da minha rua por algumas horas. Independente desse post ir ao ar ontem ou hoje, o tema é, no mínimo, esquisito. Mas como os Fusquinhas são carros fundamentais e, cá pra nós, que só faltam ter vida própria, não me admira um resgate um tanto inusitado como esse. Se você já está me dando a honra da visita, não deixe de dar aquele like bacana na página do Facebook e de seguir o blog também. Desta maneira, você fica sabendo de tudo o que rola aqui no blog, visto que sempre há um post novo todos os dias. Os botões de curtir e seguir estão aqui a sua direita para quem acessa pelo PC e logo ao final desse post e de seus comentários para a versão destinada aos dispositivos móveis de maneira rápida e fácil. Para seguir o blog é necessária apenas uma conta do Google, coisa que todo mundo tem hoje em dia. Além disso, a sua direita também há um botão para que você possa se inscrever em meu canal do Youtube, onde muitas novidades aparecerão em um futuro muito breve para somar com alguns vídeos que lá já existem, visto que já apareceram os primeiros vídeos voltados aos carros antigos. Clicando nesses botões e dando essa forcinha, você está prestigiando o blog de uma das melhores maneiras possíveis para que ele continue crescendo e mais pessoas possam conhecer todo o conteúdo que é postado aqui para todos aqueles que, assim como eu, são apaixonados pelo fantástico mundo do antigomobilismo com admiração pelo incrível universo dos Volkswagen refrigerados a ar.
Há algum tempo atrás (creio eu que faça mais de um ano) eu escrevi um post que mostrava um Fusca que quase caiu em uma cratera que "nasceu" após uma chuva lá no Sul na década de 80. Dessa vez, ainda que o episódio também conte com água em seu contexto, falamos de danos maiores e de um caso um tanto atípico.
A matéria que vocês veem ao final do post veio lá do Uol e, como já é de lei, a fonte está ao final de tudo. Meu pai me enviou essa matéria no Skype ontem e eu simplesmente fiquei perplexo, visto que ela mostra um Fusca que foi parar dentro do mar, literalmente, em Florianópolis. Para desfazer a situação, foram necessárias algumas intervenções para tirar o Fusquinha de lá. Como a matéria já explana bem a questão, deixo a leitura e compreensão através dos amigos.
Veja:

Banhistas encontram Fusca dentro do mar em praia de Florianópolis
Wanderley Preite Sobrinho
Colaboração para o UOL 08/01/2018 11h10

Fusca na praia do Santinho, em Florianópolis, foi retirado após atrair olhares curiosos.

Os banhistas da praia do Santinho, em Florianópolis (SC), tomaram um susto ao encontrar um Fusca dentro do mar na manhã deste domingo (7). A prefeitura precisou usar uma retroescavadeira para retirar o veículo com placa de Alvorada, no Rio Grande do Sul.
Responsável por administrar a região, a Intendência Municipal dos Ingleses foi avisada logo cedo sobre a ocorrência. "Cheguei ao local por volta das 9h30", contou ao UOL Gabriel Lemos, intendente dos Ingleses, que acionou o Corpo de Bombeiros e cedeu uma retroescavadeira.
"Usamos cabos de aço para puxar o Fusca. Em 20 minutos concluímos a remoção."

Banhistas da praia do Santinho encontraram um Fusca dentro do mar.


Lemos acredita que o veículo tenha sido abandonado depois de atolar. "Encontramos marcas de 'zerinhos' na areia, quando o motorista faz movimentos circulares que deixam marcas de pneu. A gente acha que o carro enterrou, a maré subiu e os ocupantes abandonaram o Fusca."
O intendente conta que a praia estava cheia de curiosos, que se fotografavam ao lado do carro. "Deixar o veículo ali seria muito perigoso tanto para banhistas quanto para a fauna. A gasolina do carro poderia vazar, causando riscos ambientais."
Retirado do mar, o Fusca foi transportado até pátio da Polícia Civil da capital catarinense. "Até agora o motorista não foi encontrado. Estamos em contato com as autoridades no Rio Grande do Sul."

Fonte: Clique aqui!


domingo, 7 de janeiro de 2018

Fusca 1968 do Samuel: Originalidade, charme e muita história

Bom, o domingo está com um tempo bastante esquisito e eu também não tenho muito o que fazer nesse final de tarde. Já que sempre gostei de escrever e nós nunca podemos perder a inspiração que nos vem aleatoriamente adianto um pouco o conteúdo de hoje é que lindo, clássico e super conservado. Se você já está me dando a honra da visita, não deixe de dar aquele like bacana na página do Facebook e de seguir o blog também. Desta maneira, você fica sabendo de tudo o que rola aqui no blog, visto que sempre há um post novo todos os dias. Os botões de curtir e seguir estão aqui a sua direita para quem acessa pelo PC e logo ao final desse post e de seus comentários para a versão destinada aos dispositivos móveis de maneira rápida e fácil. Para seguir o blog é necessária apenas uma conta do Google, coisa que todo mundo tem hoje em dia. Além disso, a sua direita também há um botão para que você possa se inscrever em meu canal do Youtube, onde muitas novidades aparecerão em um futuro muito breve para somar com alguns vídeos que lá já existem, visto que já apareceram os primeiros vídeos voltados aos carros antigos. Clicando nesses botões e dando essa forcinha, você está prestigiando o blog de uma das melhores maneiras possíveis para que ele continue crescendo e mais pessoas possam conhecer todo o conteúdo que é postado aqui para todos aqueles que, assim como eu, são apaixonados pelo fantástico mundo do antigomobilismo com admiração pelo incrível universo dos Volkswagen refrigerados a ar.
A diversidade no mundo dos Fuscas é algo realmente fantástico. Ontem eu postei um carro de aspecto totalmente usual, sem estar preso a qualquer tendência e mesmo assim era um carro muito bonito de ser visto da maneira que é. Hoje, posto um carro com um alto percentual de originalidade que desperta olhares tão curiosos quanto o carro de ontem, mas que traz um pouco do que um Fusca recém saído da fábrica poderia proporcionar aos seus proprietários.
As fotos que vocês veem ao final do post me foram enviadas pelo Samuel Silva. Confesso a vocês que a abordagem que ele fez não é tão comum na página do blog, mas eu fico muito contente quando algo parecido acontece. O Samuel me contatou há alguns dias mandando as fotos do seu carro e dizendo que ficaria muito feliz se seu carro fosse postado aqui. Logicamente eu não poderia fazer outra coisa a não ser postar o belíssimo carro que ele tem. Nas imagens, aparece o maravilhoso Fusca 1968 azul real dele.
A história desse carro é bem bacana. Este carro foi de seu tio e já está com ele há dois anos. Durante esse tempo, o carro passou por uma restauração e, após o fim dessa empreitada, recebeu placas pretas. O Samuel mora em Ilha Solteira no interior de São Paulo, e usa esse carro regularmente, inclusive fazendo viagens como o trajeto até Rio Preto/SP que dá, aproximadamente, 200 km. Então se trata de um carro que segue o padrão original mas que está sempre embelezando as ruas e rodovias da região. Segundo o proprietário, o carro ainda receberá algumas outras peças antigas genuínas, como uma bomba de combustível do modelo antigo com reparo.
E tem mais: O Fusquinha mesmo absurdamente requintado já mostrou ao seu dono uma vez que é um carro durável e absurdamente simples: Em uma das viagens que Samuel fazia com o carrinho, o platinado o deixou na mão. Ele pegou seu chaveiro, deu uma leve lixadinha e, em poucos instantes, o carro "voltou a vida". Fusca realmente não tem para ninguém.
E o melhor de tudo: Em pleno 2018 ainda há passageiros no chiqueirinho!
É um carro que dispensa quaisquer comentários ou descrições minhas, vocês verão. Quero agradecer ao Samuel pelo prestígio em mandar as fotos!
Veja:















sábado, 6 de janeiro de 2018

Fusca 1972 do Lucas: O autêntico Fusca que representa a maioria

Que o Fusca foi um dos carros que colocou o Brasil sobre rodas não há nenhuma dúvida. Com o passar das décadas, esses simpáticos carrinhos sofreram algumas modificações em seu projeto mas nunca sem perder a sua essência de carro durável, confiável e acessível. Diria eu que a "essência" vai um pouco além dos padrões originais desse carrinho, mas também engloba muitas das práticas e particularidades que seus proprietários atribuíram a máquina. Se você já está me dando a honra da visita, não deixe de dar aquele like bacana na página do Facebook e de seguir o blog também. Desta maneira, você fica sabendo de tudo o que rola aqui no blog, visto que sempre há um post novo todos os dias. Os botões de curtir e seguir estão aqui a sua direita para quem acessa pelo PC e logo ao final desse post e de seus comentários para a versão destinada aos dispositivos móveis de maneira rápida e fácil. Para seguir o blog é necessária apenas uma conta do Google, coisa que todo mundo tem hoje em dia. Além disso, a sua direita também há um botão para que você possa se inscrever em meu canal do Youtube, onde muitas novidades aparecerão em um futuro muito breve para somar com alguns vídeos que lá já existem, visto que já apareceram os primeiros vídeos voltados aos carros antigos. Clicando nesses botões e dando essa forcinha, você está prestigiando o blog de uma das melhores maneiras possíveis para que ele continue crescendo e mais pessoas possam conhecer todo o conteúdo que é postado aqui para todos aqueles que, assim como eu, são apaixonados pelo fantástico mundo do antigomobilismo com admiração pelo incrível universo dos Volkswagen refrigerados a ar.
Quem acessa o blog há mais tempo sabe do quanto eu curto fazer flagras. Quando esses flagras são contribuições de amigos, isso ainda é mais prazeroso. Mas a grande realidade é que há um contribuinte e seguidor que sempre é capaz de trazer flagras muito bacanas e que não poderia deixar de manter em alto nível os flagras desse blog em 2018 e vocês sabem quem é: Meu pai "atacou" novamente mostrando um Fusquinha no estilo que mais gosto de compartilhar com os amigos: O Fusquinha "do dia a dia" com a objetividade como prioridade em seu contexto.
As fotos que vocês veem ao final do post, como disse anteriormente, foram tiradas pelo meu pai há alguns dias. Nelas, é apresentado o simpático Fuscão 1972 1500 do Lucas. Na ocasião do flagra, meu pai estava voltando de um compromisso quando deparou-se com esse Fusca estacionado no centro de Sorocaba e logo abordou o dono para tirar as fotos. Observando as imagens, nota-se que esse Fusca passou por uma era muito comum dos anos 80, onde os donos de Fuscas mais antigos faziam algumas modificações estéticas no carro de modo que ele parecesse um modelo mais recente. Por esse motivo, é super comum se encontrar pelas ruas Fuscas da década de 70 "para baixo" com paralamas traseiros "Fafá", por exemplo. O exemplar de hoje está muito íntegro e charmoso por suas peculiaridades como todo Fusca que permite a "impressão da identidade" de seu dono nos pequenos detalhes.
A história desse carro é bem bacana. Esse Fusca vermelho (aliás, o vermelho lembra muito o maravilhoso Vermelho Montana) pertence ao Lucas há dois anos e é o segundo besouro que ele possui. O primeiro foi um 1977 na cor amarela. Segundo ele (e claro que nós concordamos) uma das maiores virtudes do carro mais amado do mundo é a simplicidade da manutenção atrelado ao lado singelo do carro. Além disso, o Fusquinha é um clássico que o remete muito ao passado, visto que quase todos os seus parentes tiveram, ao menos uma vez, um Fusca.
E claro: Não poderia deixar de citar os retrovisores clássicos da década de 80. Quero agradecer ao Lucas por toda a simpatia e prestatividade e claro, ao meu pai por mais essa contribuição!
Veja:






sexta-feira, 5 de janeiro de 2018

Um "primo rico" do Fusca em terras européias

É sempre muito legal postar conteúdos que não aparecem por aqui sempre. Trazer o diferente é sempre muito divertido visto que o entretenimento sai um pouco da "mesmice" e pode trazer novos amigos que se simpatizam com tudo o que é dito aqui no blog. Desta vez, a contribuição vem lá da Espanha e o carro...ah, vocês vão ver e entenderão o que quero dizer. Se você já está me dando a honra da visita, não deixe de dar aquele like bacana na página do Facebook e de seguir o blog também. Desta maneira, você fica sabendo de tudo o que rola aqui no blog, visto que sempre há um post novo todos os dias. Os botões de curtir e seguir estão aqui a sua direita para quem acessa pelo PC e logo ao final desse post e de seus comentários para a versão destinada aos dispositivos móveis de maneira rápida e fácil. Para seguir o blog é necessária apenas uma conta do Google, coisa que todo mundo tem hoje em dia. Além disso, a sua direita também há um botão para que você possa se inscrever em meu canal do Youtube, onde muitas novidades aparecerão em um futuro muito breve para somar com alguns vídeos que lá já existem, visto que já apareceram os primeiros vídeos voltados aos carros antigos. Clicando nesses botões e dando essa forcinha, você está prestigiando o blog de uma das melhores maneiras possíveis para que ele continue crescendo e mais pessoas possam conhecer todo o conteúdo que é postado aqui para todos aqueles que, assim como eu, são apaixonados pelo fantástico mundo do antigomobilismo com admiração pelo incrível universo dos Volkswagen refrigerados a ar.
Geralmente eu chego aqui todos os dias mostrando algum VW a ar para vocês. Em algumas ocasiões, mostro alguns carro não produzidos pela Volkswagen mas que usam a mecânica do nosso querido Fusquinha. Mas confesso a vocês que é bem raro eu poder publicar a vocês um pouco dos modelos de uma montadora que tem uma ligação direta a produção do carro mais amado do mundo. Por esse motivo, fico muito honrado de ter recebido essa contribuição e claro, não poderia deixar de compartilhar com vocês.
As maravilhosas fotos que vocês veem ao final do post me foram enviadas pelo meu grande amigo Giuliano. Essas imagens foram tiradas do outro lado do Atlântico, mais precisamente na Espanha e seu autor é Abner Mendes, primo do Giuliano. Dessa vez, o Abner que já nos trouxe um pouco de um encontro de carros antigos na Espanha flagrou um maravilhoso Porsche 911 Carrera, provavelmente da década de 70 ou início da década de 80. Eu particularmente não sou um grande fã dos super esportivos, mas os Porsche e as Mercedes dessa época me agradam bastante. Falando especificamente dos Porsche, os 911 e os 356 me agradam muito, principalmente aqueles que ainda contam com o motor boxer que, em meu ponto de vista, é uma das grandes essências da marca. No exemplar das fotos, nota-se um maravilhoso estado de conservação e muitos detalhes que chamam a atenção, como as faixas laterais e as clássicas rodas com tala larga. Além disso, aerofólio, faróis auxiliares e outras coisas mais nos lembram quão icônico esse carro é.
Posso contar nos dedos as vezes que vi um pessoalmente, mas o desenho desse carro marca a memória de qualquer entusiasta por automóveis.
Quero agradecer ao Giuliano por enviar as fotos e ao Abner por tirá-las!
Veja: